Variáveis Cataclísmicas

 Variáveis Cataclísmicas são sistemas binários compostos de uma anã branca, chamada primária, e uma estrela anã vermelha, secundária. As estrelas anãs são o resultado da evolução de uma estrela não muito massiva. A distancia orbital entre as componentes do sistema é pequena, aproximadamente do diâmetro da estrela maior, ocorrem efeitos de maré intensos, ou seja, a gravidade que uma estrela exerce sobre a outra é significativa. O fato de as estrelas estarem próximas faz com que a velocidade orbital seja alta produzindo uma força centrífuga intensa que assim como os efeitos de maré contirbui para a deformação das componentes do sistema binário. O lobo de Roche é uma região em torno da estrela onde a sua matéria é contida pela gravidade da própria estrela. Se a secundária atinge seu limite de estabilidade preenchendo seu lobo de Roche, ela passa a transferir matéria para a estrela primaria. Isto ocorre porque a secundária é maior que a primária, sendo então menos densa. São sistema semi-destacados, onde apenas a secundária preenche seu lobo de Roche. Na figura abaixo temos um esquema das componentes do sistema, mostrando a secundária, a primária com o disco de acresção ao seu redor e a coluna de acresção. A bright spot é a região onde a matéria da coluna de acresção se encontra com o disco. O disco não possui uma estrutura plana, tendo um perfil mais alargado nas extremidades.
- Bright Spot: A bright spot é o local onde o jato se encontra com as partes externas do disco. O jato está a velocidades supersônicas. Na região de impacto é criada uma área aquecida por colisão, esta área pode irradiar na região da luz visível tanto ou mais que o disco, primária ou secundária.

- Disco de Acresção: O disco de acresção é formado em torno da primária pela matéria proveniente da secundária, apenas em sistemas onde o campo magnético não é muito intenso. Se o campo magnético é intenso, a matéria tende a cair em direção a anã branca acompanhando as linhas de campo magnético. O atrito entre os diferentes anéis do disco faz com que a matéria perca momento angular e espirale em direção a anã branca. A região onde o disco é desacelerado até atingir a velocidade equatorial da primária é chamada boundary layer. A forma do disco de acresção não é plana, apresentando as faces côncavas, como esquematizado na figura 1, fazendo com que o disco possa ser iluminado pela primária ou pela boundary layer. A boundary layer pode emitir tanta radiação ou mais que o disco, provocando um aquecimento neste último.

Figura de uma polar intermediária, um tipo de variável cataclísmica
Fonte: http://adsabs.harvard.edu/


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton