Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 29, 2010

V838 Monocerotis

Imagem
V838 Monocerotis e os ecos da luz. Imagem do Telescópio Espacial Hubble. V838 Monocerotis é uma estrela hipergigante vermelha, localizada na constelação de Monoceros, com uma magnitude aparente de +15,74. É indicada como uma das estrelas mais estranhas da Via-Láctea, e uma das mais brilhantes de nossa Galáxia. É uma estrela variável, a uma distância de aproximadamente 20.000 anos-luz do Sol (6 kpc). A estrela provou um grande erupção em 2002. Originalmente, era um típica nova, por causa das erupções, está completamente diferente. Ocorreram várias erupções seguidas, incluindo uma erupção estelar relatando um processo de morte e fundiu-se de uma estrela binária ou planetas. Fonte:Portal do Astronomo

Aglomerado aberto Híades

Imagem
Nas proximidadesdas Plêiades, é possível observar outro aglomerado aberto, ainda que menos espetacular: as Híades. Na mitologia grega, as Híades eram filhas de Atlas e Etera, e, portanto irmãs das Plêiades pelo lado paterno. Os antigos acreditavam que o nascer e o pôr helíaco das Híades estavam associados às chuvas. A palavra Híades significa literalmente água ou chuva. As Híades têm um formato em "V" simbolizando a cara do Touro, com a estrela Aldebarã representando um olho. Aldebarã, na realidade, não pertence ao aglomerado das Híades, mas devido ao efeito de superposição, é impossível não associá-los, pois as suas estrelas distribuem-se, aparentemente, em torno dela. Mas isso não passa de um efeito de perspectiva - enquanto Aldebarã se situa a 60 anos-luz da Terra, as Híades encontram-se a 150 anos-luz. Ainda assim, as Híades constituem o enxame aberto mais próximo de nós. A rotação aparente da esfera celeste dá-nos a sensação de que Aldebarã e as Híades seguem as Plêiade…

Aglomerado Aberto Plêiades

Imagem
As Plêiades (Objeto Messier 45) são um grupo de estrelas na constelação do Touro. As Plêiades, também chamadas de aglomerado estelar (ou aglomerado aberto) M45 são facilmente visíveis a olho nu nos dois hemisférios e consistem de várias estrelas brilhantes e quentes, de espectro predominantemente azul. As Plêiades tem vários significados em diferentes culturas e tradições. O cluster é dominado por estrelas azuis quentes, que se formaram nos últimos 100 milhões de anos. Há uma nebulosa de reflexão formada por poeira em torno das estrelas mais brilhantes que acreditava-se a princípio ter sido formado pelos restos da formação do cluster (por isto receberam o nome alternativo de Nebulosa Maia, da estrela Maia), mas hoje sabe-se que se trata de uma nuvem de poeira não relacionada ao aglomerado, no meio interestelar que as estrelas estão atravessando atualmente. Os astrônomos estimam que o cluster irá sobreviver por mais 250 milhões de anos, depois dos quais será dispersado devido à interaç…

Galáxia anã

Imagem
A UGC 5497 uma galáxia anã Uma galáxia anã é uma pequena galáxia composta de até alguns bilhões de estrelas - um número pequeno se comparado à nossa galáxia, a Via Láctea, de estimadas 200-400 bilhões de estrelas. Há muitas galáxias anãs no Grupo local - essas galáxias frequentemente orbitam galáxias maiores, como Andrômeda, galáxia do Triângulo e a Via Láctea - com as Nuvens de Magalhães. A Grande Nuvem de Magalhães, com mais de 30 bilhões de estrelas, é considerada por uns uma galáxia anã, enquanto outros consideram-na uma galáxia comum orbitando a Via Láctea. Fonte: Ciência Diaria

Nuvens de Magalhães

Imagem
As Nuvens de Magalhães são duas galáxias anãs irregulares satélites da nossa Galáxia. Ambas são visíveis a olho nu e apenas no Hemisfério Sul e os mais antigos registros visuais datam de 964 a.C. pelo astrônomo persa Al Sufi. Na Europa, a expedição de Fernão de Magalhães durante a circum-navegação que primeiro observou as nuvens, levando à nomenclatura de Nuvens de Magalhães. As duas galáxias, a Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena Nuvem de Magalhães fazem parte do chamado Grupo Local, que abrange também a nossa Galáxia, e que contém um total de 37 objetos conhecidos, distribuídos numa extensão de aproximadamente 4 milhões de anos-luz e cujo centro está localizado entre a Via Láctea e a grande galáxia espiral de Andrômeda (M31 ou NGC 224).
Grande nuvem de Magalhães Características
A Grande Nuvem de Magalhães está localizada a aproximadamente 160,000 anos-luz, e a Pequena Nuvem de Magalhães está localizada à proximadamente 200,000 anos-luz. Até 1994, a Grande Nuvem era considerada o obje…

Galáxia Triangulum

Imagem
NGC 598, também conhecida como M33 e galáxia do Triângulo é uma galáxia espiral localizada a cerca de dois milhões e quatrocentos mil anos-luz (aproximadamente 0,735 megaparsecs) de distância na direção da constelação do Triângulo. Possui entre 40 a 60 mil anos-luz de diâmetro, uma magnitude aparente de 5,5, uma declinação de +30º 39' 37" e uma ascensão reta de 01 horas, 33 minutos e 50,8 segundos. A galáxia NGC 598 foi descoberta em 1764 por Charles Messier, embora existam indícios de que já tivesse sido observada em 1654. Fonte: http://pt.wikipedia.org

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...