11 de fev de 2010

Éris (planeta anão)

Éris, conhecido oficialmente como 136199 Eris, é um planeta anão e um plutóide nos confins do sistema solar, numa região do sistema solar conhecida como disco disperso. É o maior planeta-anão do sistema solar e quando foi descoberto, ficou desde logo informalmente conhecido como o "décimo planeta", devido a ser maior que o então planeta Plutão. Éris tem um período orbital de cerca de 560 anos e encontra-se a cerca de 97 UA do Sol, em seu afélio. Como Plutão, a sua órbita é bastante excêntrica, e leva o planeta a uma distância de apenas 35 UA do Sol no seu periélio (a distância de Plutão ao Sol varia entre 29 e 49,5 UA, enquanto que a órbita de Netuno fica por cerca de 30 UA).Na tarde de 29 de julho de 2005, os astrônomos: Mike Brown do Instituto de Tecnologia da Califórnia – Caltech, juntamente com Chad Trujillo e David L. Rabinowitz, anunciaram à União Internacional de Astronomia (IAU) a descoberta do décimo planeta do sistema solar.
Esta descoberta forçou o órgão oficial de astronomia a fazer uma revisão quanto aos parâmetros oficiais para que um corpo celeste seja caracterizado como planeta e consequentemente atribuir a este um nome apropriado. Enquanto isto não acontecia, órgãos científicos como a Nasa e revistas astronômicas de renome já reconheciam este objeto transnetuniano como o novo e mais distante planeta do sistema solar.Independente de ÉRIS ser catalogado definitivamente como planeta ou não, não há dúvidas de se tratar de uma descoberta muito importante tanto para a comunidade astronômica quanto para os astrólogos. A partir do momento em que a descoberta do 10° planeta do sistema solar alcançou tamanha divulgação, novas polêmicas se criaram, novas definições estão sendo impostas, novos grupos de pesquisa imediatamente se formaram em torno desta descoberta.
Fonte:Wikipédia

Constelação de Gemini

Gemini, Gêmeos ou Gémeos, é uma constelação do zodíaco. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Geminorum. A gestão dos Gêmeos será indicado pelo estrelas Rigel e Betelgeuse na constelação de Orion. Com efeito, se uma chama uma linha imaginária entre estas duas estrelas e que continuemos nesta linha a nordeste, vai então facilmente Gêmeos. É uma grande constelação em forma de retângulo. As duas mais brilhantes estrelas da constelação são Pollux, os chefes de Gêmeos a esquerda (β Gem magnitude de 1,18 a 33,72 AL) e Castor em Gêmeos cabeça direita (α Gem de magnitude 1.60 a AL 51,55). Este último é um sistema de três estrelas, enquanto Pollux é um gigante vermelha.

Lua Encélado de Saturno

Encelado é uma das luas mais interiores de Saturno.É semelhante em dimensão a Mimas mas tem uma superfície mais suave e brilhante. Encelado reflecte quase 100 por cento da luz do Sol que o atinge. Ao contrário de Mimas,Encelado mostra pelo menos cinco tipos diferentes de terreno. Algumas partes de Encelado mostram crateras com menos de 35 km de diâmetro. Outras áreas mostram regiões sem crateras indicando casos de superfície refeita no passado geológico recente. Existem fissuras, planícies, terreno enrugado e outras deformações da crusta. Tudo isto indica que o interior da lua pode ser actualmente líquido, mesmo tendo congelado há eras. Afirma-se que Encelado se encontra aquecido por um mecanismo de maréssemelhante à lua de Júpiter Io.É perturbado na sua órbita pelo campo gravitacional de Saturno e pelos grandes satélites vizinhosTétis e Dione.Por Encelado reflectir tanta luz, a temperatura à superfície é apenas de -201° C (-330° F). Encélado foi descoberto em 28 de Agosto de 1789 por William Herschel.

Lua de Saturno Encélado pode abrigar vida

A sonda Cassini parece ter encontrado provas da existência de reservatórios de água líquida que entra em erupção ao estilo de géisers (que podem atingir mais de cem metros de altitude devida à reduzida força gravítica). A existência deste tipo de actividade geológica num mundo tão pequeno e frio acrescenta significativamente o número de habitats com capacidade de sustentar organismos vivos no sistema solar.Outras luas do sistema solar, tais como Europa ou Ganímedes, têm oceanos de água líquida por baixo de quilómetros de uma crosta gelada. No entanto, no caso de Encélado, existem bolsas de água a poucos metros da superfície. No dia 24 de junho de 2009, cientistas britânicos e alemães das universidades de Potsdam e Leicester, anunciaram a confirmação da descoberta de um oceano salgado oculto sob a superfície do polo sul do satélite. A descoberta foi baseada em estudos fornecidos através das pesquisas e fotografias realizadas pela sonda Cassini, que, em 2005, durante sobrevoo de Encélado, descobriu gêiseres de vapor e gás e pequenas partículas de gelo, contendo quantidade considerável de sais de sódio, lançadas a centenas de quilômetros no espaço.
Na Imagem acima feita pela sonda espacial Cassini mostra jatos de vapor d'água em Encélado
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...