Postagens

Mostrando postagens de Novembro 5, 2010

Nebulosa Planetária Kohoutek 4-55

Imagem
Nebulosa Kohoutek 4-55. Crédito: NASA, ESA e da Equipe do Hubble (STScI / AURA). Agradecimento: R. Sahai e J. Trauger (Jet Propulsion Laboratory) Esta nebulosa planetária é conhecida como Kohoutek 4-55 (ou K 4-55). É parte de uma série de nebulosas planetárias, que foram nomeados após seu descobridor, o astrônomo tcheco Lubos Kohoutek. Uma nebulosa planetária é formado a partir de material nas camadas externas de uma estrela gigante vermelha que foram expelidos para o espaço interestelar, quando a estrela estava nos estágios finais de sua vida. A radiação ultravioleta emitida pelo núcleo quente restante da estrela ioniza o gás ejetado conchas, fazendo-a brilhar. No caso específico da K 4-55, um anel interno brilhante é circundado por uma camada mais apagada e assimétrica. O sistema inteiro é então circundado por um halo vermelho apagado de luz emitida pelo nitrogênio ionizado. Essa estrutura de múltiplas camadas é um pouco invulgar em nebulosas planetárias. Fonte: http://spacefellowship…

As Fraturas da Cratera Gassendi

Imagem
A CrateraGassendi tem 110 quilômetros de diâmetro e está localizada na borda norte do Mare Humorum nas coordenadas 17.5°S, 39.9°W. A Cratera Gassendi apresenta um conjunto de fraturas no seu assoalho que são coletivamente conhecidas como Rimae Gassendi. Algumas das maiores fraturas têm milhares de metros de largura. A origem dessas fraturas no assoalho da Cratera Gassendi não é bem conhecida ao certo. Após o impacto o assoalho da Cratera Gassendi foi derretido e à medida que esfriava, uma crosta de material sólido se formou na superfície. À medida que todo o assoalho da cratera se tornou frio e estável adquirindo sua forma final, as fraturas podem então ter sido causadas devido a forças que atuaram durante essa mudança. Outras crateras além da Gassendi também possuem um assoalho fraturado, como as crateras Alphonsus ou Goclenius. Como você acha que as fraturas se formaram no interior das crateras? Quais as diferenças entre cada uma das crateras fraturadas? Essas são perguntas que aind…

Depois do Hubble, O Que o Telescópio Espacial James Webb Irá Ver?Modelos em Supercomputadores Ajudam a se Ter Uma Prévia

Imagem
As galáxias se reúnem em aglomerados e superaglomerados, e em superaglomerados de maiores  escalas parecem misturar-se em cadeias e filamentos que se estendem por longas distâncias. Este chamado cósmico parece ser a base sobre a qual o universo é construído. Webb irá explorar como estrelas, galáxias e matéria escura jovens trabalharam para criar a estrutura em larga escala cósmica. Crédito: Flight Center da NASA Goddard Space
À medida que os cientistas e engenheiros trabalham para fazer com que o James Webb Sapce Telescope da NASA seja uma realidade, eles mesmos se perguntam quais os novos mistérios que o maior telescópio baseado no espaço já construído poderá revelar? Com o Webb, os astrônomos poderão registrar exoplanetas orbitando estrelas distantes, e identificar as primeiras estrelas e galáxias do universo, coisas que nem mesmo o Hubble mostrou antes.Esse é um problema interessante”, disse Jonathan Gardner, projetista senior do Webb que trabalha no Goddard Space Flight Center da N…

Nova Cygni 1992

Imagem
Esta é uma imagem de uma "nova", uma explosão termonuclear ocorrida na superfície de uma estrela anã branca que faz parte de um sistema binário. Obtida com o Telescópio Espacial Hubble com um instrumento sensível a radiação ultra-violeta, a imagem põe em evidência a bolha de gás que foi expelida da estrela. Esta bolha, surgindo na imagem sob a foram de anel, tem cerca de 400 vezes o diâmetro do Sistema Solar. Através do conhecimento do diâmetro da bolha, é possível determinar a distância a Nova Cygni, que se pensa ser cerca de 10000 anos-luz. Uma "nova" é muito menos espectacular que uma supernova e resulta da explosão ocorrida numa anã branca quando esta acumula determinada massa que foi sendo, progressivamente, "roubada" à sua estrela companheira do binário. Crédito: Francesco Paresce, ESA/STScI , NASA. Telescópio: Hubble Space Telescope (NASA/ESA).
Fonte:http://www.portaldoastronomo.org

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...