Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 3, 2010

Galáxia espiral M 81

Imagem
Crédito: NRAO/AUI.
A galáxia M 81 é uma galáxia espiral situada a 11 milhões de anos-luz de distância. Com os seus cerca de 50000 anos-luz de extensão, esta galáxia é particularmente conhecida pelo seu par de braços espirais extremamente bem definidos e simétricos. Nesta imagem em cor falsa é visível a emissão provocada pelo hidrogénio atómico, pondo em evidência que este gás segue, igualmente, a distribuição quase perfeita em espiral. Na imagem, a cor vermelha indica zonas de maior emissão, enquanto que o azul corresponde a zonas de menor densidade. Fonte:http://www.portaldoastronomo.org/npod.php?id=2983

Imagem Rara – Cometa Quase Em Frente a M33

Imagem
Imagem do dia e muito rara. De forma remota astrônomos amadores conseguiram registrar um pequeno cometa quase que em frente a grande e brilhante galáxias Messier 33, ou M33.A M33 tem um diâmetro principal de 50000 anos-luz chegando até a 60000 anos-luz considerando as suas extensões. Como observada do nosso ponto de vista essa galáxia aparentemente apresenta uma rotação no sentido horário, gastando aproximadamente 200 milhões de anos para realizar uma revolução. Não existe um objeto super massivo em seu centro como em outros objetos desse tipo. Ao invés disso, o núcleo dessa galáxia é recheado com alguns massivos e luminosos aglomerados estelares com o brilho aparente de magnitude 14 e uma massa aproximada de 10000 massas solares. Duas diferentes gerações de estrelas são encontradas aqui, uma população jovem com idade de 40 milhões de anos e outra população relativamente antiga com um bilhão de anos de vida. A luz integrada emitida pela M33 é azulada devido às numerosas regiões de for…

O Cometa Hartley 2 Continua Sua Turnê Pelo sistema Solar

Imagem
Crédito de imagem e direitos autorais: Rolando Ligustri (Projeto Cara, CAST)
No início de Novembro, o pequeno mas ativo Cometa Hartley 2 (103/P Hartley) tornou-se o quinto cometa imageado por uma sonda terrestre. Mas a vida continua e para o Hartley 2 a sus turnê pelo Sistema Solar demora 6 anos. O Hartley 2 está agora aparecendo na constelação de Puppis. Ele ainda é um bela alvo para binóculos ou pequenos telescópios localizados em lugares escuros longe da poluição luminosa. Essa imagem aqui reproduzida mostra o cometa registrado no dia 27 de Novembro de 2010, ocupando um rico campo no céu medindo 2.5 graus e compartilhando essa vizinhança com conhecidos aglomerados estelares. Abaixo e a direita do brilho verde da coma do cometa está o brilhante M47, um jovem aglomerado aberto com 80 milhões de anos de vida e localizado a aproximadamente 1600 anos-luz de distância da Terra. Abaixo e a esquerda está o aglomerado M46, que é mais velho, com …

Pesquisa Financiada Pela NASA Descobre Vida Construída com Elemento Químico Tóxico

Imagem
 Imagem do Lago Mono onde foram coletadas amostras para o desenvolvimento da pesquisa. A NASA patrocinou uma pesquisa em astrobiologia que mudou o conhecimento fundamental sobre o que abrange todas as formas de vida na Terra. Os pesquisadores conduziram testes no ambiente hostil do Lago Mono na Califórnia e descobriram o primeiro microrganismo conhecido na Terra capaz de se desenvolver e se reproduzir usando o componente químico tóxico arsênio. O microrganismo substitui o fósforo por arsênio em todos os seus componentes celulares. “A definição de vida foi expandida”, disse Ed Weiler, administradora associada da NASA para o Science Mission Directorate da agência em sua sede em Washington. “À medida que nós colocamos nossos esforços para procurar sinais de vida no sistema solar, nós temos que pensar de uma maneira mais aberta, mais diversa e considerar a vida como nós não conhecemos ainda”. Felisa Wolfe-Simon, procesando lama do Lago Mono que será inoculada no meio onde micróbios irão cre…

Conheça Titã, lua de Saturno que pode abrigar vida

Imagem
Titã é uma lua única de Saturno. É, por exemplo, o único corpo fora da Terra a ter uma uma superfície estável o suficiente para abrigar substâncias em estado líquido, segundo indicam estudos. Contudo, o mar de Titã não é constituído de água, e sim de uma mistura de metano, etano e, talvez, nitrogênio líquidos a uma temperatura de aproximadamente -184°C. A vida em Titã seria, inclusive, baseada em metano. Neste ano, a Nasa - a agência espacial americana - anunciou evidências de vida nessa lua. Segundo a agência, o astro é o único conhecido fora da Terra a possuir características químicas para abrigar vida. Em junho, a Nasa disse ter descoberto uma variação na quantidade de recursos, como hidrogênio, na superfície de Titã. Duas pesquisas feitas tiveram resultados diferentes, sendo que a primeira mostrou uma maior quantidade que a segunda. Os cientistas acreditam que esses recursos tenham sido consumidos pela forma de vida presente no satélite natural. Fonte: http://noticias.terra.com.br/…

Conheça a Astrobiologia, a Ciência que busca vida extraterrestre

Imagem
Reprodução artística mostra superfícia de Titã, lua de Saturno, que poderia abrigar vida Foto: Divulgação
Angela Joenck Pinto A busca pela vida fora da Terra, fugindo dos estereótipos criados pelo cinema, é o trabalho dos astrobiólogos, que procuram compreender a origem, evolução, distribuição e destino da vida no Universo. Para atingir este objetivo, é necessário um esforço de pesquisadores de diferentes áreas que, trabalhando juntos, resolvem problemas dos campos da astronomia, física, química, biologia e geologia. No Brasil, a Astrobiologia está apenas começando. Em 2006, o País teve o seu primeiro workshop na área, atraindo cerca de 80 pesquisadores interessados e com projetos já em andamento. Logo em seguida, foi montado o primeiro grupo de estudos em Astrobiologia do Brasil, cadastrado no CNPq sob o nome Astrobio Brazil e coordenado pelos professores Eduardo Janot Pacheco (IAG-USP) e Claudia Lage (UFRJ).
 Em 2009, a USP começou a construção do primeiro laboratório de Astrobiologia …

Centaurus A - canibalismo galáctico

Imagem
Crédito: NASA/JPL-Caltech.
Centaurus A é uma galáxia elíptica situada a cerca de 10 milhões de anos-luz da Terra. É uma galáxia extraordinária, no sentido em que é umas das fontes de ondas rádio mais brilhantes que existe no céu. Estas ondas rádio indicam a presença de um buraco negro super-maciço no seu centro. Este buraco negro parece estar a "engolir" os restos deixados por uma galáxia espiral que terá sido sugada por Centaurus A, num processo de verdadeiro canibalismo galáctico. Nesta imagem de infravermelho, obtida pelo Spitzer Space Telescope, pode-se ver um paralelograma de poeira, os restos deixados pela galáxia comida pelo voraz buraco negro de Centaurus A. Fonte:http://www.portaldoastronomo.org/npod.php?id=2981

Nuvens Baixas em Vênus e a Missão Galileu

Imagem
Imagem Infravermelha da Sonda Galileu Mostrando Nuvens Baixas em Vênus
Essa imagem em cor falsa é um mapa infravermelho das nuvens de nível baixo no lado noturno de Vênus, obtida pelo Espectrômetro de Mapeamento do Infravermelho Próximo a bordo da sonda Galileu em sua aproximação do lado noturno do planeta em 10 de Fevereiro de 1990. Regiões prateadas da luz do Sol nas nuvens altas são visíveis no limbo do planeta no topo e na base. Para fazer essa imagem a sonda estava a aproximadamente 100000 km acima do planeta. A imagem foi construída usando um comprimento de onda de infravermelho de 2.3 mícron (um comprimento de onda aproximadamente três vezes maior do que o visível pelo olho humano). O mapa mostra a atmosfera turbulenta e nublada entre 50 e 55 km acima da superfície e entre 10 e 16 km abaixo das nuvens visíveis no topo. A cor vermelha representa o calor irradiado da baixa atmosfera (com temperaturas em torno de 400 graus Fahrenheit) iluminando as nuvens de ácido sulfúrico, que a…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...