Como os astrônomos conseguem medir a que distância se encontra uma estrela?

É preciso que se reconheça que a medição da distância até uma estrela é um assunto interessante! Existem técnicas diferentes para estimar a distância até uma estrela qualquer. Vamos ver aqui as mais importantes. A primeira técnica usa a triangulação (técnica também conhecida como paralaxe). A órbita da Terra em torno do Sol tem um diâmetro de cerca de 300 milhões de quilômetros. Fazendo-se duas fotos de uma mesma estrela com seis meses de intervalo entre elas é possível ver o quanto a mesma se desloca em relação a outros objetos como estrelas distantes ou galáxias que estejam no fundo.
 
 Usando-se um pouco de trigonometria, a distancia da estrela pode ser então calculada. Esta técnica só pode ser empregada para calcular distâncias de estrelas que estejam relativamente próximas: usando-se telescópios no solo é possível determinar distâncias até cerca de 400 anos-luz, mas usando-se telescópios instalados em satélites, distâncias de até 3000 anos-luz podem ser medidas com precisão de 5%. Outro método, bastante eficiente, empregado na determinação de distâncias estelares maiores, e portanto impossíveis de ser obtidas por paralaxe, requer que sejam feitas estimativas do brilho intrínseco das estrelas. Usando uma técnica chamada espectroscopia é possível decompor a luz de uma dada estrela em cores separadas, da mesma forma que o arco-íris decompõe a luz do Sol em cores distintas.

 Usando-se este resultado e modelos de evolução de estrelas é possível estimar-se o brilho intrínseco que a estrela teria, e com isto o problema é resolvido: compara-se o brilho intrínseco que a estrela teria (obtido por espectroscopia) com o seu brilho aparente (medido por um telescópio) e da diferença entre ambos calcula-se a distância da mesma. Este método já foi testado e comprovado para milhares de estrelas para as quais tinha-se a distância previamente calculada por paralaxe. Com ele é possível estimar-se distâncias de quaisquer estrelas para as quais seja possível estimar o brilho intrínseco através de alguma técnica indireta.
Fonte:http://ciencia.hsw.uol.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton

Como surgiu o primeiro átomo?