Postagens

Mostrando postagens de Julho 13, 2011

Como nascem, vivem e morrem as estrelas?

Imagem
As Plêiades são um aglomerado de estrelas, que é uma espécie de "arquipélago" de estrelas. As mais brilhantes são azuladas e conhecidas como "As sete irmãs". Podem ser vistas facilmente na constelação do Touro.(AAO)
A existência de um astro, que dura de 100 milhões a 1 trilhão de anos, passa por três fases: nascimento, meia-idade e maturidade. "Todas as estrelas nascem da mesma forma: pela união de gases", diz o astrônomo Roberto Boczko, da Universidade de São Paulo (USP). Partículas de gás (geralmente hidrogênio) soltas no Universo vão se concentrando devido às forças gravitacionais que puxam umas contra as outras. Formam, assim, uma gigantesca nuvem de gás que se transforma em estrela - isto é, um corpo celeste que emite luz. A gravidade espreme essa massa gasosa a tal ponto que funde os átomos em seu interior.
Essa fusão é uma reação atômica que transforma hidrogênio em hélio, gerando grande quantidade de calor e de luz. Um exemplo de estrela jovem são …

Quanto você pesaria em outros planetas?

Imagem
Astronauta da Apollo 11 Buzz Aldrin caminha na superfície da lua perto da perna do módulo lunar Eagle. Apollo 11 Neil Armstrong comandante tirou esta fotografia com uma câmera de 70mm. Crédito: NASA Se você é um fã de ficção científica, um entusiasta do espaço ou já assistiu algum filme com astronautas saltitando pela superfície da lua, você já deve ter se perguntado qual seria o seu peso em outros planetas do sistema solar. Afinal, não custa sonhar com um passeio pela lua ou uma visita a um planeta longínquo, não é mesmo?  Para saber a resposta, é importante fazer algumas diferenciações sobre termos físicos. Peso e massa, apesar de serem usados rotineiramente com os mesmos significados, são conceitos diferentes. Peso é a força que a gravidade exerce sobre um corpo devido à sua massa. É essa força que atrai os corpos para a superfície da Terra. A massa, por sua vez, é a quantidade de matéria de um corpo. A massa se mantém constante em todo o universo, enquanto o peso varia de planeta p…

M33, a Galáxia do Triângulo:Imagem do Telescópio Mayall de 4 Metros de Kit Peak

Imagem
A galáxia do Triângulo é uma galáxia espiral localizada a aproximadamente 3 milhões de anos-luz de distância da Terra na constelação do Triângulo. Ela é catalogada como Messier 33, ou NGC 598. A galáxia do Triângulo é o terceiro maior membro do chamado Grupo Local de Galáxias que inclui a ViaLáctea, a galáxia de Andrômeda e 30 outras galáxias menores. Ela é um dos mais distantes objetos que podem ser vistos a olho nu. Sendo um objeto difuso, sua visibilidade é fortemente afetada pela poluição luminosa. A galáxia do Triângulo foi descoberta provavelmente pelo astrônomo italiano Giovanni Battista Odierna antes de 1654. A galáxia foi também descoberta de forma independente por Charles Messier na noite de 25 para 26 de Agosto de 1764. Ela foi publicada em seu Catálogo de Nebulosas e Aglomerados de Estrelas de 1771, como o objeto de número 33, daí o nome alternativo de M33. Ela esteve entre as primeiras nebulosas espirais identificadas por Lord Rosse em 1850. Entre 1922 e 1923, John Charle…

3552 Don Quixote... Pode Deixar o Nosso Ssitema Solar

Imagem
Nesta impressão de artista, uma fina cintura de asteróides preenchida com rochas e detritos de poeira, orbitam uma estrela muito parecida ao nosso Sol.Crédito: NASA/JPL-Caltech "Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és..." Neste caso é o asteróide 3552 Don Quixote - um dos mais bem conhecidos asteróides que deambula perto da Terra. O seu nome pode ser bem famoso, mas sabia que pode ter origem cometária? Pode muito bem ser um dos cometas da família de Júpiter, à espera da sua vez para ser expulso do nosso próprio Sistema Solar. O asteróide 3552 Don Quixote foi descoberto por Paul Wild a 26 de Setembro de 1983, e fez recentemente parte de um estudo onde foi virtualmente clonado cem vezes em asteróides hipotéticos para melhor compreender a evolução orbital de corpos do seu género.
Normalmente assume-se que NEAs (Near Earth Asteroids) como o Don Quixote podem ter-se desenvolvido a partir de um corpo planetário entre Marte e Júpiter, onde tiveram uma formação violenta devido à grav…

Fotografando a Lua Com a Câmera de Um Celular Apontada Diretamente na Ocular de Um Telescópio

Imagem
A tecnologia vem facilitado muito a vida dos astrônomos amadores ao redor do mundo. Hoje, com um pequeno telescópio e com um celular é possível fazer imagens espetaculares dos objetos celestes. Isso pode ser comprovado na imagem acima. Para fazer essa imagem foi usado um celular com câmera e um telescópio de 6”, considerado um telescópio modesto. O resultado pode surpreender até os mais experientes astrônomos amadores. Facilmente imagens como essas feitas a partir de câmeras de celulares apontadas diretamente para a ocular de um telescópio poderiam ilustrar galerias de melhores fotos em qualquer lugar. Outro exemplo de imagem feita com um celular apontado diretamente para a ocular de um telescópio é mostrada abaixo. Como a imagem abaixo foi feita com um telescópio um pouco maior de 10”, alguns detalhes da Lua se revelam de forma melhor. Se você tiver um telescópio e um celular comece a registrar os astros sem dificuldades.
Imagem de :Con Athanasiou, Melbourne Austrália
Fonte: https://lp…

O que Torna Activo um Buraco Negro de Massa Extremamente Elevada?

Imagem
O campo COSMOS créditos: CFHT / IAP / Terapix / CNRS / ESO Um novo estudo, que combina dados do Very Large Telescope do ESO e do observatório espacial de raios X XMM-Newton da ESA, revelou algo surpreendente. A maior parte dos buracos negros gigantes que se encontram no centro das galáxias desde os últimos 11 mil milhões de anos não se tornaram activos devido a fusões de galáxias, como se pensava até agora. No coração da maior parte, se não mesmo todas, as galáxias enormes existe um buraco negro de massa extremamente elevada, com uma massa de milhões de vezes, ou até mil milhões de vezes, a massa do Sol. Em muitas galáxias, incluindo a nossa própria Via Láctea, o buraco negro central não se encontra em actividade.


Mas em algumas galáxias, particularmente no início da história do Universo, o monstro central alimenta-se de material que emite imensa radiação à medida que cai no buraco negro. Um dos mistérios por resolver prende-se com o facto de sabermos donde virá o material que activa u…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...