11 de ago de 2011

Telescópio captura bizarra mistura de objetos em uma foto

De acordo com cientistas, um telescópio capturou a imagem de duas galáxias presas em uma rota de colisão em câmera-lenta. A mesma imagem também deu aos astrônomos a chance de espiar uma incomum explosão de uma estrela, na mesma área do céu. As galáxias que se colidem são conhecidas pelo nome de Arp 261, do Catálogo de Arp de Galáxias Incomuns. Com um novo instrumento em um enorme telescópio (Very Large Telescope) no Chile, os astrônomos puderam fotografá-las com mais detalhes do que nunca. A Arp 261 está localizada a, mais ou menos, 70 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Libra. A sua estrutura caótica e muito incomum é um resultado do encontro entre as galáxias.
Fonte: http://hypescience.com

Matéria escura protege galáxias

O telescópio Hubble, da NASA, descobriu novas evidências de que galáxias estão contidas e protegidas por halos de matéria escura – a forma invisível de matéria que compõe a maior parte da massa do universo. A matéria escura é invisível, e ninguém sabe exatamente o que é, mas sua existência é comprovada pelo fato das galáxias se manterem juntas no universo. Alguma substância invisível vaga pelo espaço, concentrada em galáxias, gerando gravidade em quantidades além da matéria visível.

•Objeto misterioso deixa astrônomos sem palavras

Olhando dentro do tumultuado coração do aglomerado de galáxias Perseu (localizado a 250 milhões de anos-luz), o Hubble descobriu uma grande população de galáxias pequenas que permaneceram intactas, enquanto galáxias maiores ao redor estão sendo despedaçadas pela força gravitacional de galáxias próximas.  “Estamos surpresos por encontrar tantas galáxias anãs no núcleo deste aglomerado, as quais estão sem nenhum sinal de distúrbio causado por gravidade”, disse o astrônomo Christopher Conselice, da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, e líder das observações pelo Hubble. “Estas anãs são galáxias muito antigas, que estão no aglomerado há muito tempo. Se alguma coisa iria desintegrá-las, já teria acontecido. Há uma quantidade muito grande de matéria escura nelas, provavelmente”.

•Cosmólogos vêem nascimento do Universo

As galáxias anãs podem ter quantidades ainda maiores de matéria escura do que galáxias espirais, como a Via Láctea. “Com estes resultados, não podemos dizer se a matéria escura contida nas anãs é maior do que na Via Láctea”, afirmou Conselice. “Ainda que o fato das galáxias espirais serem destruídas em grupos, enquanto as anãs não o são, sugira que este é o caso”.  Proposta inicialmente há 80 anos atrás, a matéria escura é tida como a “cola” que mantém as galáxias unidas. Astrônomos sugerem que a matéria escura fornece uma estrutura para a formação das galáxias através da atração gravitacional.
Fonte: http://hypescience.com/category/astronomia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...