Uma Supernova na Galáxia NGC 5806

Créditos: ESA / Hubble e NASA
Uma nova imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble das agências espaciais NASA e ESA mostra a NGC 5806, uma galáxia espiral localizada na constelação de Virgo (a Virgem). Ela localiza-se a aproximadamente 80 milhões de anos-luz da Terra. O que também pode ser visto nessa imagem é uma explosão de supernova chamada de SN 2004dg. As exposições que estão combinadas nessa imagem foram feitas no começo de 2005 com o objetivo de ajudar a apontar a localização da supernova, que explodiu em 2004. A consequência dessa explosão de luz, gerada pela explosão de uma estrela gigante no final da sua vida, pode ser vista como um ponto amarelado apagado perto da parte inferior da galáxia.

A NGC 5806 foi escolhida por ser uma das várias galáxias em estudo sobre supernovas, pois nos arquivos do Hubble já existiam imagens de alta resolução da galáxia, coletadas antes da estrela explodir. Como as supernovas são relativamente raras, e como também é impossível prever onde elas vão acontecer, a existência dessas imagens antes e depois é preciosa para que os astrônomos possam estudar esses eventos violentos. Fora a supernova, a NGC 5806 não é uma galáxia de destaque, ela não é particularmente grande nem pequena, nem especialmente próxima ou distante.

O bulbo da galáxia (a região mais densa no centro dos brações espirais) é um bulbo do tipo disco, de onde as estruturas em espiral se estendem em direção ao centro da galáxia, ao invés de ser um grande bulbo elíptico repleto de estrelas. Essa galáxia também é o lar de um núcleo ativo, um buraco negro supermassivo que está puxando uma grande quantidade de matéria das suas imediações. À medida que a matéria cria uma espiral ao redor do buraco negro, ela é aquecida e emite uma poderosa radiação. Essa imagem foi produzida a partir de três exposições feitas na luz visível e infravermelha, observadas pela Advanced Camera for Surveys do Hubble. O campo de visão é de aproximadamente 3.3 por 1.7 arcos de minutos.

Uma versão dessa imagem foi disponibilizada na competição chamada Hubble´s Hidden Treasures Image Processing Competition, pelo participante Andre van der Hoeven, que tirou o segundo lugar na competição pela sua imagem do objeto Messier 77. O Hidden Treasures é uma iniciativa para convidar os entusiastas em astronomia para buscar nos arquivos do Hubble por imagens impressionantes que nunca tinham sido observadas antes pelo público em geral. A competição já acabou.
Fonte: http://www.spacetelescope.org

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton