Conchas Esfumaçadas

Créditos: ESA / Hubble e NASA
Localizada numa região relativamente vazia do espaço a aproximadamente 4200 anos-luz de distância e difícil de ver através de telescópios amadores, a solitária nebulosa planetária NGC 7354 é muitas vezes esquecida. Contudo, graças a essa imagem capturada pelo Telescópio Espacial Hubble nós podemos observar essa brilhante bola de luz esfumaçada com um detalhe surpreendente. Como as estrelas cadentes não são na verdade estrelas e as lâmpadas de lava na verdade não contém lava, as nebulosas planetárias nada têm a ver com planetas. O nome foi cunhado pelo Sir William Herschel pois quando ele observou pela primeira vez uma nebulosa planetária através de um telescópio, ele pôde identificar uma esfera esfumaçada, similar aos planetas gigantes gasosos como Urano.

O nome foi mantido mesmo apesar dos modernos telescópios terem mostrado de maneira óbvia que esses objetos não são planetas, mas sim o brilho intenso das camadas externas ejetadas por uma estrela quente moribunda. Acredita-se que os eventos emitidos pela estrela central exerçam um papel importante na determinação da forma e morfologia das nebulosas planetárias. A estrutura da NGC 7354 é relativamente de distinguir. Ela consiste de uma concha externa circular, uma concha interna elíptica, uma coleção de nós brilhantes concentrados no meio e dois jatos simétricos sendo emitidos pelas laterais. Os pesquisadores sugerem que essas feições poderiam ser geradas pela presença de uma estrela companheira central, contudo a presença de uma segunda estrela na NGC 7354 ainda não é confirmada. A NGC 7354 reside em Cepheus, uma constelação denominada em homenagem ao mítico rei Cepheus da Etiópia e ela tem aproximadamente meio ano-luz de diâmetro.
Fonte: http://www.spacetelescope.org/images/potw1250a/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton