Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 9, 2012

A Galáxia NGC 6946 De Frente Para Nós

Imagem
Composição da Imagem - Subaru Telescope (NAOJ) and Robert Gendler; Processing - Robert Gendler Da nossa posição na Via Láctea, nós observamos a galáxia NGC 6946 de frente. A grande e bela galáxia espiral está localizada a apenas 10 milhões de anos-luz de distância, além do véu de poeira e estrelas de primeiro plano no alto e distante constelação de Cepheus. A partir do centro e caminhando em direção a sua extremidade, as cores da galáxia mudam desde um brilho amarelado gerado pelas estrelas antigas no seu centro passando por uma coloração azul causada pelos jovens aglomerados estelares e atingindo uma coloração avermelhada gerada pelas regiões de formação de estrelas ao longo dos braços espirais fragmentados. A NGC 6946 também é brilhante na luz infravermelha e rica em gás e poeira, exibindo uma alta taxa de nascimento e morte de estrelas. De fato, desde o início do século 20 no mínimo nove supernovas, a morte explosiva de estrelas massivas, foram descobertas na NGC 6946. …

Programa cria "imagens científicas" de exoplanetas

Imagem
À esquerda, um planeta gelado com a dimensão de Marte. À direita, um joviano quente, um planeta do tamanho de Júpiter orbitando muito próximo à sua estrela. [Imagem: Abel Mendez/PHL/UPRA] Realismo científico
A equipe do astrobiólogo Abel Mendez, da Universidade de Porto Rico, está desenvolvendo um software que pode recriar imagens em 3D de outros planetas, com realismo fotográfico. Usando dados científicos obtidos por telescópios e radiotelescópios, o programa constrói uma imagem dos chamados exoplanetas, ou planetas extrassolares, que orbitam uma estrela que não seja o Sol. Planetas girando em torno de uma estrela compõem um sistema planetário. Apenas o nosso sistema planetário específico é conhecido como Sistema Solar. Devido às técnicas de observação, os planetas extrassolares praticamente não podem ser vistos diretamente, embora haja pelo menos uma exceção até agora:  Um exoplaneta habitável ao redor de uma estrela anã vermelha. [Imagem: Abel Mendez/PHL/UPRA] Renderizador d…

Cratera lunar gigante é revelada em fotos muito próximas

Imagem
Imagens incríveis de uma cratera gigante da lua foram capturadas recentemente por um satélite da NASA. Em novembro de 2011, a espaçonave LRO passou por cima da cratera Aristarchus, que se estende por 40 quilômetros e tem mais de 3,5 quilômetros de profundidade, mas as fotos só foram liberadas em 25 de dezembro. A enorme cratera, que é também muito refletora, é facilmente visível a olho nu. Mas os detalhes revelados nas fotos são especiais, decorrentes de um voo muito baixo da LRO. “A espaçonave estava apenas 26 quilômetros acima da superfície da lua, o que é duas vezes mais baixo do que o normal”, afirma Mark Robinson, principal responsável pela nave. “Para você ter um senso de escala, essa altitude é apenas duas vezes maior do que os jatos comerciais voam na Terra”. Os cientistas pensam que a cratera se formou recentemente, em termos geológicos, quando um cometa ou asteroide bateu na lua, cavando um buraco na superfície. A NASA lançou a LRO em 2009, em uma missão de mais d…

Mistério: rara estrela giratória revela contradição no universo

Imagem
Astrônomos descobriramuma curiosa estrela giratória que parece ser mais velha do que a explosão que deu origem a ela. Essa estrela em rotação é um pulsar e tem um núcleo superdenso de uma estrela de grande massa que se transformou em uma supernova. Esse pulsar, conhecido como SXP 1062, está girando muito lentamente, o que sugere uma idade avançada. Mas o pulsar não é tão antigo quanto parece, porque a estrela provavelmente explodiu menos de 40 mil anos atrás, de acordo com os pesquisadores. Pulsares são criados após explosões de supernovas, quando restos de uma estrela que entrou em colapso se tornam tão densos que prótons e elétrons se ligam formando uma estrela de nêutrons. 

Devido à conservação de momento angular, as recém-formadas estrelas de tamanho extremamente pequeno giram muito rápido.  Elas são chamadas de pulsares porque essa rotação faz com que a luz apareça pulsando em intervalos regulares. Astrônomos se sentem com sorte por ter detectado a SXP 1062. “Não são muitos os pul…

Terra se aproxima mais do sol em janeiro

Imagem
Se o sol lheparece um pouco mais intenso que o normal ultimamente, você não está vendo coisas. A Terra acabou de fazer sua maior aproximação da nossa estrela no ano. O marco orbital é conhecido como “periélio”, o momento em que a distância entre a Terra e o sol é a menor possível. O evento ocorre todos os anos no início de janeiro, e em 2012 realizou-se quarta-feira, 4 de janeiro. Em média, a Terra orbita o sol a uma distância de cerca de 150 milhões de quilômetros. Esta distância é conhecida como uma unidade astronômica (UA), e serve como critério para saber as distâncias de outros planetas em nosso sistema solar. Marte, por exemplo, está a cerca de 1,5 UA do sol, enquanto Júpiter está a cerca de 5,2 UA da nossa estrela.

Mas como outros planetas em nosso sistema solar, a órbita da Terra não é um círculo perfeito. Em vez disso, é ligeiramente elíptica (ou oval), o que significa que tem um ponto mais próximo do sol (periélio) e um ponto mais distante (afélio). Durante o periélio de 2012…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...