Postagens

Mostrando postagens de Maio 7, 2012

Exoplanetas na zona habitável: em busca de oxigênio

Imagem
Os exoplanetas na zona habitável - com temperaturas onde pode existir água em estado líquido - começam a ser "colecionados" pelos astrônomos, que agora partem em busca de sinais de oxigênio. [Imagem: NASA/Ames/JPL-Caltech] Paciência
Ainda não são os homenzinhos verdes, mas podemos estar chegando perto. Quando foi descoberto o primeiro exoplaneta na zona habitável, o assunto causou furor na imprensa mundial. Agora, menos de dois anos depois, o assunto é bem mais trivial, sobretudo depois que as observações indicaram que há mais planetas que estrelas na Via Láctea e os planetas nas zonas habitáveis passaram a ser calculados em bilhões. Mas o que há até agora são sobretudo "candidatos" a exoplanetas potencialmente habitáveis, e os cientistas precisam ter muito mais paciência para confirmar os dados e realmente "eleger seus candidatos". Essa confirmação veio agora para três planetas similares à Terra. Originalmente detectados pelo Telescópio Espacial Kepler, lan…

Sonda espacial vai procurar vida em luas de Júpiter

Imagem
A sonda Juice entrará na órbita de Ganimedes, onde estudará a superfície gelada e a estrutura interna dessa lua, incluindo o seu oceano subsuperficial. [Imagem: ESA/AOES]
Explorador de luas geladas
 A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou sua próxima grande missão de exploração - uma missão em busca de sinais de vida nas luas de Júpiter. Será a sonda espacial JUICE (Jupiter Icy moons Explorer: explorador da luas geladas de Júpiter), que irá estudar em detalhes pela primeira vez as luas mais interessantes de Júpiter. A sonda venceu dois candidatos, o NGO, um observatório para procurar ondas gravitacionais, e ATHENA, um telescópio avançado para astrofísica de altas energias.

 A sonda Juice será primeira missão do programa da ESA Visão Cósmica 2015-2025. A sonda Juice fará em Júpiter um trabalho semelhante ao que a sonda Cassini está fazendo em Saturno - com a grande diferença que as luas de Júpiter vêm sendo apontadas há anos como os locais mais prováveis para se encontrar vida no Siste…

Voyager-1 atinge região desconhecida

Imagem
A sonda espacial Voyager-1, lançada em 5 de setembro de 1972, inicialmente com destino a Júpiter e Saturno atingiu uma nova região a 119 unidades astronômicas (17,8 bilhões de km) do Sol, com características diferentes das registradas na porção mais interna do Sistema Solar. Na região de estagnação (stagnation region) como essa área foi batizada o fluxo de partículas emitidas pelo Sol é sensivelmente mais fraco e sofre efeito do espaço interestelar, ainda que a nave se mantenha na área de influência dinâmica dominante do Sol. A distância que separa a nave da fronteira do Sol com a de outras estrelas vizinhas ainda permanece desconhecida. Segundo informações do controle da missão, no Jet Propulsion Laboratory, em Pasadena, na California, as condições comparadas entre o ano passado e agora sugerem que a pequena Voyager-1 entrou numa espécie de “purgatório” com alterações tanto no fluxo de partículas carregadas liberadas pelo Sol, o vento solar, como no campo magnético do Sol, enquanto p…

No Olho de um Aglomerado de Galáxias

Imagem
Créditos:ESA/Hubble & NASA Essa imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble das Agências Espaciais NASA e ESA poderia num primeiro momento parecer um pedaço do céu normal. Mas ao se aproximar da parte central de um aglomerado de galáxias, uma das maiores estruturas do Universo, é como se estivéssemos olhando no olho de um furacão. Os aglomerados de galáxias são grandes grupos formados por dezenas e até mesmo centenas de galáxias, que estão de certa forma unidas pela gravidade. As galáxias algumas vezes se posicionam tão perto umas das outras e a força gravitacional é tão forte que elas podem ser destorcidas ou até mesmo partes de matéria podem ser arrancadas quando elas colidem. Esse aglomerado em particular, conhecido como Abell 1185 é um aglomerado caótico. Galáxias de vários tamanhos e formatos estão derivando numa distância muito próxima e perigosa entre elas. Algumas delas já foram até mesmo distorcidas seriamente com matéria sendo arrancada deixando rastros de matéria para t…

Explosão solar tem o tamanho de 10 planetas Terra

Imagem
O astro rei deu mais uma amostra de seu poder. Uma explosão espetacular – como não se via há anos – foi registrada pelo Observatório Dinâmico do Sol, da Agência Espacial Norte-Americana (NASA). Devido a essa explosão, parte do espaço recebeu um lindo jato curvado de plasma superquente, o que rendeu ótimas fotos e um vídeo surpreendente. Segundo dados da NASA, a explosão foi classificada como M1 (moderada) na escala de tempestades solares, que é utilizada para mensurar a força das explosões. “Tais erupções como a registrada são frequentemente associadas com explosões solares e, nesse caso, uma explosão ocorreu ao mesmo tempo”, a NASA afirmou oficialmente. “Mas a direção do material expelido não passa pela Terra”. Quando ficam apontadas em nossa direção, fortes explosões solares fortalecem as auroras – fenômeno conhecido como as luzes do extremo norte e do extremo sul. De acordo com o físico Luke Barnard, da Universidade de Reading, no Reino Unido, foi reportado, desde o mês passado, um…

No Centro da Nebulosa Omega

Imagem
Créditos da Imagem: NASA, H. Ford (JHU), G. Illingworth (UCSC/LO), M.Clampin (STScI), G. Hartig (STScI), ACS Science Team, and ESA
Nas profundezas das nuvens escuras de poeira e gás molecular conhecidas como Nebulosa Omega, as estrelas estão se formando de forma contínua. A imagem acima feita pela Advanced Camera for Surveys do Telescópio Espacial Hubble mostra detalhes impressionantes dessa famosa região de formação de estrelas. Os filamentos de poeira escura que laçam o centro da Nebulosa Omega foram criados na atmosfera das estrelas gigantes e frias e nos detritos de explosões de supernovas. As tonalidades azul e vermelha nascem do gás brilhante aquecido pela radiação emitida por estrelas massivas próximas. Os pontos de luz são as próprias estrelas jovens, algumas delas mais brilhantes do que 100 Sóis. Glóbulos escuros marcam sistemas aindam mais jovens, onde as nuvens de gás e poeira estão agora condensando para formar estrelas e planetas. A Nebulosa Omega localiza-se a aproximada…

Poderoso tornado de gás superquente é filmado no sol

Imagem
A fama de serem destrutivos – e de muitas vezes também mortíferos – precede os tornados que se formam sobre a Terra. Mas esses fenômenos naturais, responsáveis por várias mortes e diversos estragos em diferentes partes do mundo todos os anos, tornam-se insignificantes quando comparados com os tornados solares (gases superaquecidos que sobem em forma de espiral da superfície do sol). Enquanto os terrestres chegam a 150 km/h, os solares alcançam uma velocidade de 300 mil km/h – são duas mil vezes mais velozes –, além de serem até 16 vezes maior que o planeta Terra. A descoberta foi realizada por pesquisadores da Universidade Aberystwyth, no Reino Unido, que registraram em vídeo o fenômeno, ocorrido em setembro de 2011, mas só revelado recentemente, no Encontro de Astronomia Reino Unido-Alemanha, em Manchester, na Inglaterra. O vídeo mostra as partículas de gás do tornado em três temperaturas diferentes, variando de 50 mil a 2 milhões de graus centígrados. Em comparação com a temperatura…

Super Lua em Paris

Imagem
Créditos de Imagem e Direitos Autorais:VegaStar Carpentier Alguém viu a Lua Cheia no sábado, dia 5 de Maio de 2012 e no início da madrugada de domingo, dia 6 de Maio de 2012? Essa Lua Cheia teve um fato especial e foi chamada de superlua, isso porque ela apareceu um pouco mais iluminada do que o normal e pouco maior do que o normal também já que essa fase de Lua Cheia ocorreu em combinação com o fato dela estar próxima do seu ponto na órbita mais próximo da Terra. Como todos devem imaginar, centenas, talvez milhares de fotos da superlua foram feitas no último sábado. A foto acima tem um charme especial já que a superlua foi registrada além do topo da Torre Eiffel em Paris, França. Claro, que a extensão angular da Lua em comparação com objetos na Terra vistos em primeiro plano pode ser ajustada mudando a distância do observador aos objetos. Quando comparada com objetos próximos, a Lua pode parecer pequena, mas quando é comparada com objetos distantes, a Lua pode parecer imensa. No próx…

'Superlua' e Cristo Redentor montam um belo cenário no Rio

Imagem
O fenômeno mostra lua 14% maior e 30% mais brilhante - e ocorre 1 vez por ano A 'super Lua' e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo (Ricardo Moraes/Reuters) A "superlua" - fenômeno que mostra a lua 14% maior e 30% mais brilhante e que ocorre uma vez por ano em várias partes do mundo - foi vista na manhã de domingo na cidade do Rio de Janeiro. A última vez que o fenômeno aconteceu foi no dia 19 de março de 2011. Segundo o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) de Itajubá, em Minas Gerais, as próximas oportunidades de se observar a "superlua" serão no dia 19 de março de 2013 e no dia 10 de agosto de 2014. Fonte: VEJA

Astrônomo da USP revela estrela 'gêmea' do Sol

Imagem
HIP 56948 está a 200 anos-luz e tem praticamente a mesma temperatura, massa, tamanho e composição química em relação ao Sol A grande diferença entre HIP 56948 e o Sol é a idade. O novo astro é um bilhão de anos mais novo (Nasa)
O Sol tem um irmão gêmeo. Uma equipe internacional de cientistas, liderada pelo astrônomo peruano Jorge Meléndez, professor do Instituto de Astronomia da Universidade de São Paulo (IAG-USP), terminou a mais detalhada análise da estrela mais parecida com o Sol de que se tem conhecimento. Localizada a 200 anos-luz, o astro, catalogado como HIP 56948, é tão parecido que, caso fosse colocado no centro do Sistema Solar, os terráqueos não notariam a diferença. A pesquisa será publicada nas próximas semanas no periódico Astronomy & Astrophysics. A HIP 56948 foi caracterizada por um satélite chamado Hipparcos (daí HIP 56948). A sonda foi lançada em 1989 pela agência espacial europeia e ficou funcionando até 1993. Nesse período, catalogou 100.000 estrelas, das quais …

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...