Postagens

Mostrando postagens de Maio 22, 2012

Exoplaneta recém-descoberto pode tornar-se em pó

Imagem
Investigadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) e da NASA detectaram um possível planeta, a cerca de 1500 anos-luz de distância, que parece estar a evaporar-se sob o intenso calor da sua estrela-mãe. Os cientistas acham que uma longa cauda de detritos - muito parecida às caudas dos cometas - segue o planeta, e que esta cauda poderá contar a história da desintegração do planeta. De acordo com os cálculos da equipa, vai desaparecer completamente daqui a 100 milhões de anos.
Impressão de artista do planeta e e da cauda de poeira que liberta.Crédito: NASA
A equipa descobriu que o planeta poeirento orbita a sua estrela a cada 15 horas - uma das órbitas mais rápidas já observadas. Tal pequena órbita deve ser muito íntima e implica que o planeta seja aquecido pela sua estrela-mãe laranja até uma temperatura de 1980º C. Os cientistas teorizam que o material rochoso à superfície do planeta derrete e evapora a estas altas temperaturas, formando um vento que transporta gás e poeira p…

M35

Imagem
Contribuição deNeilHeacockde Vancouver,Washington Todos nós sabemos que é difícil resistir a uma promoção de vendas, principalmente quando é do tipo pague um e leve dois, e isso é exatamente o que acontece com essa imagem. O aglomerado M35 localiza-se a 2.3˚ a noroeste da estrela de magnitude 3.3 Eta Geminorum. Se você estiver num lugar escuro o suficiente você irá conseguir observar o aglomerado facilmente a olho nu. Contudo, ao apontar um telescópio para o M35, não só você verá o aglomerado explodindo em estrelas mas também irá conseguir observar um segundo aglomerado, o NGC 2158 de magnitude 8.6. Philippe Loys de Chéseaux descobriu esse aglomerado no final de 1745 ou no começo de 1746. O astrônomo inglês John Bevis também o encontrou antes de 1750, o ano que ele apresentou esse objeto em seu atlas estelar, chamado de Uranographia Britannica. Messier, que o adicionou ao seu catálogo em 30 de Agosto de 1764, creditou a Bevis, a descoberta. A imagem acima foi feita através de um telesc…

Maior telescópio solar da Europa é inaugurado na Espanha

Imagem
Instrumento será usado para auxiliar a observação e a compreensão dos processos solares produzidos na maioria das estrelas do universo O maior telescópio solar da Europa, chamado Gregor, foi inaugurado nesta segunda-feira, 21, no Observatório do Teide (Tenerife) para auxiliar a observação e compreensão dos processos solares produzidos na maioria das estrelas do universo. Durante a inauguração de Gregor, promovido por um consórcio alemão, o diretor do Instituto de Astrofísica das Canárias (IAC), Francisco Sánchez, explicou que esta infraestrutura é uma prova de cooperação que ajuda o desenvolvimento conjunto. Os custos deste telescópio e de seus primeiros instrumentos são de aproximadamente 12,85 milhões de euros, custeados em grande parte pelo consórcio alemão, que inclui o Instituto de Astrofísica de Potsdam-Leibinz e o Instituto de Pesquisa Solar Max Planck em Katlenburg-Lindau, como parceiros. O Instituto de Astrofísica das Canárias (IAC), assim como o Instituto de Astrofísica de Gö…

A Espiral Dentro de uma Espiral

Imagem
Créditos:ESA / Hubble & NASA O TelescópioEspacial Hubble das Agências Espaciais NASA e ESA registrou essa imagem da galáxia espiral conhecida como ESO 498-G5. Uma interessante feição dessa galáxia é que seus braços espirais contornam todo o seu centro, de modo que o centro da ESO 498-G5 pareça como uma galáxia espiral miniatura. Esse tipo de estrutura é contrastante com os centros elípticos preenchidos por estrelas (ou os bulbos) de muitas das galáxias espirais, que aparecem como uma massa brilhante como é o caso da NGC 6384.

Os astrônomos se referem aos bulbos distintos espirais de galáxias como a ESO 498-G5 como bulbos de disco, ou pseudobulbos, enquanto que os centros elípticos brilhantes são chamados de bulbos clássicos. Observações feitas com o Telescópio Espacial Hubble, que não sofre com o efeito de distorção da atmosfera da Terra, tem ajudado a revelar esses dois diferentes tipos de centros galácticos. Essas observações também têm mostrado que a formação de estrelas ainda e…

Supernova rompendo casulo ao redor de estrela progenitora

Imagem
Créditos:X-ray: NASA /CXC/RealColégio Militardo Canadá/P.Chandraetal);Optical: NASA/ STScI Observações feitas com o Observatório de Raios-X Chandra da NASA forneceram a primeira evidência de uma onda de choque de uma supernova passando através de um casulo de gás ao redor da estrela que explodiu. Essa descoberta pode ajudar os astrônomos a entenderem por que algumas das supernovas são muito mais poderosas do que outras. No dia 3 de Novembro de 2010, uma supernova foi descoberta na galáxia UGC 5189A, localizada a 160 milhões de anos-luz de distância. Usando dados do telescópio All Sky Automated Survey no Havaí, obtidos anteriormente, os astrônomos determinaram essa explosão de supernova no começo de Outubro de 2010, no tempo da Terra. A imagem composta da UGC5189A acima, mostra os dados de raios-X do Chandra em roxo e os dados ópticos do mesmo objeto obtidos pelo Telescópio Espacial Hubble em vermelho, verde e azul. A SN2010jl é a fonte muito brilhante de raios-X perto do topo da galáxi…

Uma passagem próxima da Lua de Saturno Dione

Imagem
Créditos de Imagens: Cassini Imaging Team, ISS, JPL, ESA, NASA O que são esses objetos passando por Done, na imagem acima? Quando fez sua aproximação da lua de Saturno Dione no final do ano de 2011, a sonda Cassini registrou essa bela imagem onde mostra Dione, os anéis de Saturno e duas outras pequenas lias do sistema Epimeteu e Prometeu. A imagem acima teve como objetivo registrar a superfície branca como neve e repleta de crateras da lua de 1100 quilômetros de diâmetro, Dione, a fineza dos anéis de Saturno e a relativa escuridão da lua menor Epimeteu. A imagem acima foi feita, com a sonda Cassini a apenas 100000 quilômetros de distância da grande lua congelada. Entre os eventos importantes na agenda da Cassini em sua continua exploração de Saturno e de seus sistemas de luas incluem um sobrevoo por Titã, programado para amanhã, dia 22 de Maio de 2012 e um imageamento distante da Terra, passando por trás de Saturno, que deve ser feito no mês de Junho de 2012. Fonte:http://apod.nasa.gov

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...