15 de ago de 2012

Buracos Negros - Mitos e Verdades

O Buraco Negro é uma das maiores curiosidades do ser humano. Temido por muitos, os buraco é lembrados como uma grande abertura que podem nos sugar, levando-nos para o obscuro. Mas segundo os últimos estudos, isso não passa um de senso comum e achismo. A Galáxia de Circus abriga no seu núcleo o tão temido Buraco Negro, formado por gases que giram em torno do centro da galáxia, produzindo cores quentes quando afastadas e cores frias quando aproximadas. O objeto denso aumenta a gravitação de tal forma que impede com que a luz escape. Essa é a versão proposta pelo inglês John Michell, em 1783 e em 1795, pelo francês Pierre Simon Laplace. “Os corpos escuros” de Michell e Laplace foi o principal fator da história da ciência, quando Einstein mostrou que a lei de Newton da gravitação estava incorreta nos domínios onde a matéria é densa. Além disso, Einstein também provou que a teoria da luz corpuscular, também estava errada. O Buraco Negro surgiu em 1939, por J. Robert Oppenheimer e alguns de seus colaboradores. Tudo começou baseando-se na Teoria geral de Relatividade de Einstein. O termo, propriamente dito, foi usado pela primeira vez pelo astrofísico John Wheeler, em 1967.

O Buraco Negro existe?

O ser humano não pode enxergar um buraco negro, já que a luz não se pode escapar dele, mas podemos ver os efeitos na matéria circunvizinha, em formato de gases e estrelas. Através de imagens do telescópio orbital Hubble, os astrônomos têm localizado durante 2 décadas, um número considerável de buracos negros, criados em sua maioria, após o Big Bang. Em janeiro de 1997 a Sociedade Astronômica Americana, junto com diversos outros astrônomos, afirmaram a existência desses buracos negros, nos centros da maioria dos bilhões de galáxias existentes.

Mitos

Os maiores mitos e distorções são criados, geralmente, por fanáticos religiosos e místicos, comparando-o com o inferno ou algo parecido. Isso acaba fazendo com que muitos acreditem na ideia de que o Buraco Negro seja algo associado ao mal. Alguns estudantes relataram que os buracos negros eram lugares onde as almas das crianças que estavam por nascer, residem. Mais um mito que não tem nenhuma lógica. É difícil compreender sobre os buracos negros, mas os astrofísicos continuam estudando sobre. A maioria das informações atuais sobre a natureza da matéria ainda são insuficientes para explicá-los, mas um início para ser desvendados.

Curiosity em cores exageradas

Crédito da imagem: NASNASA / JPL-Caltech / University of Arizona
Essa imagem de cor melhorada do rover Curiosity da NASA na superfície de Marte foi feita pela câmera High Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE) a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA enquanto o satélite passava sobre o local de pouso do rover. As cores foram melhoradas para mostrar as sutis variações de cores perto do rover, quer resultam de diferentes tipos de materiais. O padrão gerado pelos foguetes do estágio de descida ao redor do rover é claramente visível com uma cor azulada, embora a cor real seja acinzentada. O rover Curiosity pousou dentro da Cratera Gale, uma porção da qual é mostrada na imagem acima. A montanha no centro da cratera, chamada de Mount Sharp, está localizada fora do frame a sudeste. O norte na imagem está para cima.  Essa imagem foi adquirida num ângulo de 30 graus do ângulo reto com a superfície com a câmera apontada para oeste. Outra imagem olhando mais diretamente para baixa será adquirida em cinco dias completando assim um par estereográfico juntamente com a imagem acima. A escala da imagem acima é de aproximadamente 31 centímetros por pixel. A câmera HiRISE é um dos seis instrumentos a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA. A Universidade do Arizona em Tucson, opera a câmera HiRISE do módulo orbital, que foi construída pela Ball Aerospace & Technologies Corp., em Boulder, Colorado. O Laboratório de Propulsão a Jato, administra o Projeto Mars Reconnaissance Orbiter para o Science Directorate da NASA, em Washington. A empresa Lockheed Martin Space Systems em Denver construiu a nave.
Fonte: http://www.nasa.gov/mission_pages/msl/multimedia/pia16057.html

Curiosity em Marte: A Parede da Cratera Gale

Crédito de imagem: NASA, JPL-Caltech, MSSS
Se você pudesse ficar de pé em Marte, o que você veria? A imagem acima foi digitalmente colorida de modo a aproximar a paisagem marciana se ela pudesse ser vista aqui na Terra, com a iluminação solar que nós humanos, estamos acostumados. As imagens de Marte, que são falsamente coloridas como essas são chamadas de imagens White balanced, e são úteis para os cientistas planetários identificarem as rochas e as paisagens que se assemelham àquelas encontradas na Terra. A imagem é uma versão em alta resolução da distante parede da Cratera Gale registrada pelo rover Curiosity que pousou em Marte na última segunda-feira, dia 6 de Agosto de 2012. Uma imagem em cor verdadeira correspondente a essa aqui apresentada, existe e é mostrada abaixo e representa a cena como ela é vista em Marte. O rover Curiosity continua fazendo seu check-up e está também sendo atualizado com uma programação feita na Terra antes de começar a se mover em Marte e explorar a paisagem que aparentemente no passado do Planeta Vermelho foi coberta por água, de modo que o Curiosity está num leito seco de um antigo rio.
Fonte: http://apod.nasa.gov/apod/ap120815.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...