8 asteroides com órbitas próximas à Terra

Trajetórias próximas
Segundo a Nasa, existem 4.700 asteroides que podem ser perigosos para a Terra. A avaliação foi feita com ajuda de observações do telescópio Wide-field Infrared Survey Explorer (Wise).Esses asteroides mapeados pela Nasa como potencialmente perigosos têm órbitas próximas à Terra. Além disso, eles são grandes o suficiente para resistir à passagem pela atmosfera e causar danos ao planeta. Veja a seguir alguns asteroides perigosos - e outros nem tanto - com a órbita próxima ao planeta Terra.
APOPHIS
Batizado com o nome da divindade egípcia do mal e da escuridão, Apophis deve passar raspando pela Terra em 2029 e poderá, eventualmente, atingi-la em 2036. Sua última aproximação aconteceu recentemente, em 9 de janeiro de 2013, a 14,4 milhões de quilômetros de distância. Quando foi observado pela primeira vez, em 2004, os cientistas calcularam em 2,7% a probabilidade de uma colisão catastrófica com a Terra em abril de 2029. No entanto, novas estimativas afastaram o risco, ao prever que nesta data ele passará a 36 mil quilômetros daqui. O asteroide voltará a se aproximar da Terra em 2036, mas ainda é difícil estimar a que distância, visto que a primeira visita, em 2029, deverá modificar sua órbita. O diâmetro de Apophis é de 325 metros. A energia liberada caso ele bata na Terra é equivalente a 25 mil explosões atômicas como a de Hiroshima.
 

1036 GANYMED
O 1036 Ganymed é considerado o maior asteroide próximo ao nosso planeta. Com massa de 500 mil quilos, ele é considerado do tipo Amor. Isso significa que seu caminho fica entre as órbitas da Terra e de Marte. Embora ele possa cruzar ocasionalmente a órbita de Marte, ele nunca cruzará a da Terra, apenas se aproximará bastante. Em outubro de 2012, um grupo de cientistas escoceses sugeriu que a poeira emitida por esse asteroide gigante poderia servir como “guarda-sol” para o planeta Terra e ajudaria a combater o aquecimento global. A ideia dos pesquisadores é atrair o asteroide 1036 Ganymed para mais perto da orbita terrestre e capturar a nuvem de poeira que o acompanha. Ela, então, protegeria o planeta das radiações solares.

EROS
O Eros é o segundo maior asteroide com órbita próxima à Terra. Em 31 de janeiro de 2012, ele se aproximou do planeta como não ocorria há 37 anos, a uma distância de 26,7 milhões de quilômetros. Isso só se repetirá em 2056. O asteroide viaja pelas constelações de Leão, Sextante e Hidra.O asteroide que tem 34 km foi descoberto em 13 de agosto de 1898, pelo astrônomo Carl Gustav Witt, de Berlim, e Auguste Charlois, de Nice. O Eros é do tipo S, composto por silicatos de magnésio e ferro.
2010 TK7
O 2010 TK7 foi o primeiro asteroide encontrado pela Nasa orbitando o Sol na mesma rota em que a Terra. Isso significa que seu caminho se cruza com o do nosso planeta em alguns pontos. Com 300 metros de diâmetro, sua trajetória é bem definida e, pelo menos nos próximos 100 anos, não deve chegar a menos de 24 milhões de km daqui. Esse tipo de asteroide é chamado de Trojan. Isso significa que ele compartilha a trajetória de um planeta em alguns pontos.

2012 BX34
Esse asteroide foi descoberto dois dias antes de passar bem próximo a Terra, em janeiro de 2012. Batizado de 2012 BX34, o objeto de 11 metros de diâmetro chegará a 60 mil quilômetros do planeta.
Segundo cientistas da Nasa, a distância que o asteroide chegou próximo da Terra é um quinto da distância para a Lua e o mais próximo desde junho de 2011. Mesmo assim, não houve risco de colisão. O asteroide é pequeno demais para representar uma ameaça para a Terra. No Twitter da Nasa, os cientistas publicaram que mesmo que o asteroide alcançasse nossa atmosfera, não iria causar grandes acidentes ou algum impacto global.

2012 QG42
Em 13 de setembro de 2012, um asteroide potencialmente perigoso passou perto da Terra. Ele foi descoberto em 26 de agosto pelo programa de monitoramento Catalina Sky Survey, no Arizona, nos Estados Unidos da América. O 2012 QG42 tem um tamanho equivalente a um prédio de 14 andares. Os pesquisadores consideram esse asteroide um pouco ameaçador porque ele poderá bater no nosso planeta. Porém, isso só corre o risco de acontecer em um futuro muito distante.

TOUTATIS
A sonda espacial chinesa Chang’e 2 passou bem próxima ao asteroide Toutatis e divulgou imagens do fenômeno em dezembro de 2012, quando o asteroide de 4,3 quilômetros voou quase na mesma órbita que a Terra. O asteroide foi detectado pela primeira vez em 1934. Por sua vez, a órbita de Toutatis foi confirmada em 1989. Ele passa perto da Terra a cada quatro anos. Segundo a agência de notícias Reuters, a pedra celeste passou a cerca de 7 milhões de quilômetros da Terra na quarta-feira. Essa distância é 18 vezes mais longe do que a Lua. Apesar de ser uma distância considerada perto da Terra pelos cientistas, o astrônomo Lance Benner, da Nasa, garantiu que não existiu possiblidade de colisão. Alguns cientistas acreditam que ele pode se tornar potencialmente perigoso. No entanto, Benner imagina que o Toutatis não vai bater na Terra durante centenas de anos.
YU55
A última passagem de YU55 aconteceu em dezembro de 2011. Segundo a Nasa, o asteroide é todo preto e tem forma quase esférica. Ele chegou a 325 mil quilômetros da Terra, 85% da distância da órbita lunar. Embora o YU55 transite regularmente perto da Terra (assim como de Vênus e de Marte), esta será sua maior aproximação, ao menos nos últimos 200 anos. Segundo a agência espacial, pelo menos nos próximos 100 anos, não há risco de o YU55 colidir com a Terra.
Fonte:Info Abril

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton