Explosão de meteoro nos céus da Rússia

O que parece ser o rasto de um meteoro por cima dos céus da Rússia. A queda do meteoro incluíu uma poderosa explosão.
Crédito: Ministério da Emergência da Rússia

De acordo com fontes oficiais e noticiosas, um meteoro passou pelo céu no Este da Rússia às primeiras horas da manhã de hoje (dia 15), despoletando uma poderosa onda de choque que partiu janelas, danificou edifícios e pode ter provocado ferimentos. O surpreendente evento celeste ocorreu na região russa dos Montes Urais e está inicialmente sendo apelidado pelas autoridades como uma explosão de um meteoro na atmosfera. Foram registados até ao momento cerca de 500 feridos, alguns com gravidade, devido a vidros partidos pela onda de choque. As traduções das actualizações do website do Ministério russo da Emergência sugerem que alguns dos estragos nos edifícios foram provocados pela onda de choque do meteoro, e que se esperam recuperar fragmentos do meteorito, que se pensa ter cerca de um metro de comprimento.
 
Pelo menos 10 escolas e três instalações de saúde ficaram com vidros partidos na região de Chelyabinsk. A onda de choque da explosão também desabou parcialmente o armazém de uma fábrica de zinco. As fontes citam um relatório da agência noticiosa russa RIA-Novosti, no qual os peritos detectaram uma explosão na atmosfera a uma altitude de 10.000 metros. Foi vista nas regiões russas de Chelyabinsk e Sverdovsk. Uma reportagem do canal noticioso russo Russia Today mostrou um vídeo do possível meteoro, que inclui o que parece ser uma bola de fogo percorrendo o céu a partir de vários pontos de vista. Por vezes, o objecto é tão brilhante que consegue provocar sombras.
Em 1908, uma bola de fogo explodiu por cima de Tunguska, na Sibéria, Rússia, alisando centenas de quilómetros quadrados de floresta. Essa bola de fogo foi criada pela explosão de um objecto com cerca de 45 metros.
 
Um objecto do mesmo tamanho, o asteróide 2012 DA14, passa hoje extremamente perto da Terra, mas não irá atingir o planeta. O asteróide aproximar-se-á a cerca de 27.000 km da Terra - cerca de 8000 km mais perto que os satélites geossíncronos. De acordo com a agência Russia Today, há a especulação de que a aparente explosão meteórica pode estar de algum modo relacionada com a passagem do asteróide 2012 DA14. No entanto, o astrónomo Don Yeomans da NASA, que lidera o programa Near-Earth Object, afirmou repetidamente que o asteróide 2012 DA14 não é agora uma ameaça para a Terra, nem o será no futuro. O asteróide 2012 DA14 foi descoberto em Fevereiro de 2012 e está sendo cuidadosamente seguido pela NASA e por astrónomos de todo o mundo. O asteróide tem o tamanho de metade de um campo de futebol, mas não será visível a olho nu quando passar hoje pela Terra, daqui a algumas horas (aproximação máxima pelas 19:25, hora de Portugal). Será visível através de binóculos ou telescópio a partir da Ásia e partes Oeste da Europa sob céus muitos escuros, mas quando passar pelos céus de Portugal será muito menos brilhante.
Fonte: Astronomi a Online

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton