Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Cientistas descobrem que lua e asteróides partilham historia

Imagem
Cientistas descobriram agora que o estudo de meteoritos oriundos do asteróide gigante, Vesta, ajuda a melhor compreender o evento conhecido como "Último Grande Bombardeamento"ou "Cataclismo Lunar", quando um reposicionamento dos gigantes gasosos destabilizou uma parte da cintura de asteróides e desencadeou um bombardeamento a nível de todo o Sistema Solar. Anteriormente, os investigadores dispunham de apenas amostras lunares para o seu trabalho. Agora usam também classes de meteoritos conhecidos como howarditos e eucritos,, que estão relacionados com Vesta, para estudar o cataclismo lunar, providenciando-lhes com três vezes mais amostras para analisar. O mosaico do lado oculto da Lua tem por base dados da sonda LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter) da NASA. À direita está uma imagem do asteróide gigante Vesta obtida pela sonda Dawn. As inserções no centro mostram finas secções da amostra lunar 10069-13 e do eucrito NWA1978.
Crédito: NASA/GSFC/ASU/JPL-Caltech/UCLA/MPS/D…

25 curiosidades sobre as luas do Sistema Solar( parte1)

Imagem
Conheça detalhes dos satélites quer orbitam os planetas vizinhos
Ganímedes é o maior satélite de Júpiter e o também o maior do Sistema Solar. Essa lua é tão gigantesca que chega a ter diâmetro maior do que Mercúrio. Foi descoberta por Galileu Galilei em 1610. É composta de gelo, água e silicatos de rocha. Foto: NASA Esta é Titã, a maior lua de Saturno. Tem uma atmosfera mais densa do que a da Terra e é o único objeto do Sistema Solar com evidência clara de líquidos em sua superfície. Foi descoberta em 1655 pelo astrônomo holandês Christiaan Huygens. Foto: NASA Nesta foto, é possível ver um furacão no polo sul de Titã. O fenômeno natural ocorre pela alta concentração de neblina em uma área de altitude elevada.Foto: NASA Caronte é a maior lua de Plutão; e tem quase a metade do tamanho do planeta anão. Foi descoberta em 1978, pelo Observatório Naval dos Estados Unidos. Acredita-se que sua superfície seja composta de gelo. No entanto, as informações só poderão ser apuradas a partir de 2015, q…

Uma Visão Diferente da Nebulosa da Tromba de Elefante

Imagem
A Nebulosa da Tromba do Elefante, formalmente conhecida como IC 1396A, é uma nuvem de gás e poeira que está localizada a 2400 anos-luz da Terra na constelação de Cepheus. Essa nebulosa já apareceu várias vezes aqui no blog, mas sempre que nos deparamos com uma imagem nova e diferente dessa bela nebulosa, nos vemos no dever de compartilhar com os amantes da astronomia. A Tromba do Elefante é parte de uma região maior de gás ionizado iluminado por uma massiva estrela próxima do tipo-O (localizada fora do frame acima, à esquerda). A radiação e o vento proveniente dessa estrela quente comprimem e ionizam as bordas da nuvem, resultando em brilhantes frentes de ionização vistas na imagem acima. Estrelas jovens em estágios muito diferentes de formação têm sido encontradas tanto dentro como fora da Tromba de Elefante. Protoestrelas muito jovens, ainda adquirindo material da nebulosa ao redor, estão localizadas dentro da nuvem, enquanto que estrelas, totalmente formadas são encontradas em fren…

A ascenção do quasares no Universo

Imagem
© NASA/ESA/G.Bacon (ilustração de um quasar distante) O professorMichael Shull e o pesquisador David Syphers usaram o telescópio espacial Hubble para observar um quasar - o núcleo brilhante de uma galáxia ativa que age como um "farol" - para entender melhor as condições do Universo primordial. Os cientistas estudaram o material gasoso entre o telescópio e o quasar HS1700 6416 com um espectrógrafo ultravioleta acoplado no Hubble, projetado por uma equipe do Centro de Astrofísica e Astronomia Espacial em Boulder. Durante um tempo conhecido como a "era de reionização do hélio" cerca de 11 bilhões de anos atrás, explosões de radiação ionizante de buracos negros nos núcleos de quasares retiravam elétrons de átomos primitivos de hélio. Isto ocorreu pouco depois do Big Bang. 

Os resultados do novo estudo indicam que a era de reionização do hélio no Universo parece ter ocorrido mais tarde do que se pensava, disse Shull. O Cosmic Origins Spectrograph (COS) utilizado para as o…

Recorde: Encontrado buraco negro e estrela que orbitam entre si a cada 2,4h

Imagem
MAXI, o telescópio japonês juntamente com o telescópio espacial Swift identificaram uma estrela e um buraco negro que orbitam entre si uma vez a cada 2,4 horas.  É um feito surpreendente. A Terra, por exemplo, demora 365,25 dias para dar uma volta completa em torno do Sol, a viagem dura cerca de 30 km por segundo, o que se comparado à estrela e o buraco negro descobertos em 2010, torna a Terra uma competidora bem lenta. O buraco negro, chamado J1659-152, é aproximadamente três vezes o tamanho do Sol, e a estrela anã vermelha que orbita o buraco negro é cerca de20% menor do que o Sol. A distância entre o Sol e a Terra é de 150 milhões de km, já a estrela anã vermelha e o buraco negro tem uma distância de apenas um milhão dequilômetros. Foi o telescópio da ESA, XMM-Newton, que descobriu o período orbital da estrela em uma investigação que levou quase 15 horas. Além disso, verificou-se ummergulho regular de emissão de raios-X, que foi causado, de acordo com a ESA, pela borda ir…

Satélite revela imagem dos primeiros momentos de vida do universo

Imagem
'É verdade que a imagem se assemelha um pouco a uma bola de rúgbi deformada ou a uma obra de arte moderna, mas posso assegurar que alguns cientistas teriam trocado seus filhos por ela', brincou Efstathiou Foto: AFP
O satélite europeu Planck, lançado em 2009 para realizar a busca da primeira luz emitida depois do Big Bang, revelou nesta quinta-feira a imagem mais precisa jamais feita dos primeiros momentos de vida do nosso universo. Ousamos olhar o Big Bang de muito perto, o que permite uma compreensão da formação do Universo vinte vezes melhor do que antes", comemorou o diretor-geral da Agência Espacial Europeia (ESA), Jean-Jacques Dordain, ao apresentar os primeiros resultados do Planck, em coletiva de imprensa em Paris. Salvo algumas anomalias que farão com que os cientistas teóricos tenham trabalho por semanas, os dados do Planck corroboram de maneira espetacular a hipótese de um modelo de universo relativamente simples, plano e em expansão, afirmou a ESA.
As imagens pe…

Para Nasa, Voyager ainda não deixou Sistema Solar

Imagem
Pesquisadores afirmaram que a sonda já estaria fora da influência do Sol Ilustração mostra a sonda Voyager 1, da Nasa, explorando uma nova região no Sistema Solar chamada \"rodovia magnética\" Foto: /NASA/JPL-Caltech / Reuters A possibilidade de que a sonda Voyager-1 tenha deixado o sistema solar, como chegou a ser divulgado, passou a ser questionada, após a Nasa (Agência Espacial Americana), que controla a sonda, ter discordado da opinião de cientistas. Para a Nasa, a Voyager ainda permanece no sistema solar, apesar de pesquisadores terem afirmado que a sonda já estaria fora da influência do Sol. Lançada em 1977, a sonda foi criada inicialmente para estudar os planetas mais afastados da Terra, mas continuou viajando pelo espaço. Calcula-se que a região interestelar esteja a mais de 18 bilhões de quilômetros da Terra, ou 123 vezes a distância entre nosso planeta e o Sol. Atualmente, as mensagens de rádio da Voyager-1 levam 16 horas para chegar ao nosso planeta. A Voyager-1 ca…

Grandes Missões da Nasa - Estações Espaciais

Imagem
O conceito de um ambiente espacial tripulado orbitando a Terra existe há mais de 100 anos. A NASA desenvolveu estações espaciais com base em enormes projetos feitos de borracha nos anos de 1950 e início dos anos de 1960. Mas as viagens de longa duração ao espaço começaram em 1973, quando a NASA lançou a Skylab. Foi o primeiro posto avançado tripulado norte-americano. Desde então, a cooperação global construiu a maior estrutura no espaço, a Estação Espacial Internacional. As lições aprendidas com estas duas estações espaciais estão ajudando o homem à regressar à Lua e até empreender missões prolongadas a Marte. Skylab A Skylab era um enorme satélite, uma estação experimental de 77,5 toneladas que permaneceu na órbita da Terra durante apenas seis anos. Seu principal objetivo consistia em demonstrar que os seres humanos podiam viver e trabalhar no espaço durante longos períodos de tempo, com a intenção de expandir nossos conhecimentos sobre a astronomia solar. Para isso, ela dispunha de um…

10 asteroides e meteoritos que abalaram o planeta

Imagem
O meteorito que atingiu a Rússia em 15 de fevereiro de 2013 provocou pânico e deixou quase mil feridos. A enorme pedra, contudo, não é a primeira a provocar destruição no nosso planeta - e nem de longe é a maior. Veja a seguir 10 asteroides e meteoritos que abalaram o planeta terra. 1) O asteroide que originou a Lua
Com dimensões do tamanho de Marte, provavelmente o maior asteroide a atingir a Terra foi Theia, ainda na fase de formação de nosso planeta, há 4 bilhões de anos. Theia seria, na verdade, um planetoide. De acordo com Ducati, a colisão teria originado a Lua, por desprendimento de parte da massa da Terra. Esta teoria é relativamente recente, mas está sendo bem aceita pelos especialistas, afirma. Esse cenário é chamado de teoria do impacto gigante.Foto: Divulgação 2) O asteroide que exterminou os dinossauros
México Há 65 milhões de anos, um asteroide com cerca de 10 quilômetros de diâmetro atingiu a Terra e dizimou quase todas as espécies de dinossauros. Conforme a astrônoma Dani…

Sonda Voyager sai do Sistema Solar

Imagem
A Voyager-1, lançada em 1977, é o primeiro objeto feito pelo homem a conseguir ultrapassar a heliosfera. A Voyager-1 vinha monitorando mudanças no ambiente ao seu redor que sugeriam a proximidade da fronteira do Sistema Solar (Foto: Nasa/BBC) A sondaespacial Voyager-1 tornou-se o primeiro objeto feito pelo homem a deixar o Sistema Solar, de acordo com a Agência Especial Americana (Nasa). Lançada em 1977, a sonda foi criada inicialmente para estudar os planetas mais afastados da Terra, mas continuou viajando. A Nasa diz que a Voyager acaba de entrar em uma área do espaço além da influência do Sol. Calcula-se que a região interestelar esteja a mais de 18 bilhões de quilômetros da Terra, ou 123 vezes a distância entre nosso planeta e o Sol. Atualmente, as mensagens de rádio da Voyager-1 levam 16 horas para chegar ao nosso planeta. A Voyager-1 caminha para se aproximar de uma estrela chamada AC +793888, mas só chegará a dois anos luz de distância da estrela - e levará cerca de 40 mil anos p…

"Rezem", diz diretor da Nasa sobre aproximação de asteroides

Imagem
O diretor da Nasa (agência espacial americana), Charles Bolden, tem um conselho sobre o que fazer se um grande asteroide estiver a caminho da Terra: rezar. Isso é praticamente tudo o que se poderia fazer neste momento se asteroides ou meteoros desconhecidos estivessem em rota de colisão com o planeta, afirmou ele a legisladores na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. A projeção fatalista ocorre enquanto a Nasa pede que o governo americano financie programas para detecção e desvio de objetos celestiais próximos da Terra.
Ameaças vindas do espaço costumam ser objetos da ficção científica - em filmes como Armageddon e Impacto Profundo -, porém membros do Congresso americano abordaram o assunto depois que um meteorito caiu sobre a Rússia em 15 de fevereiro e um asteroide passou muito próximo do planeta no mesmo dia. Preocupados com esses fenômenos, os políticos convidaram o diretor da Nasa para falar sobre o programa espacial e como se pode prevenir que a Terra seja atingida por c…

M42: Por Dentro da Nebulosa de Orion

Imagem
Crédito da imageme direitos autorais:ReinholdWittich A GrandeNebulosa de Orion, uma imensa, região de nascimento de estrelas próxima, é provavelmente a mais famosa de todas as nebulosas astronômicas. A imagem acima mostra o gás brilhante ao redor das estrelas jovens e quentes na borda da imensa nuvem molecular interestelar localizada a somente 1500 anos-luz de distância da Terra. Na imagem, as cores foram escolhidas para destacar a emissão de oxigênio e hidrogênio, filamentos e lençóis de poeira e gás são particularmente evidentes. A Grande Nebulosa de Orion pode ser encontrada a olho nu perto do facilmente identificado cinturão de três (as Três Marias) na popular constelação de Orion. Além disso, a Grande Nebulosa de Orion abriga o brilhante aglomerado aberto de estrelas do Trapézio e muitos outros berçários estelares. Esses berçários contém muito gás hidrogênio, estrelas quentes e jovens, e jatos estelares que espalham material a uma alta velocidade. Também conhecida como M42, a Nebu…

Herschel descobre algumas das estrelas mais jovens já observadas

Imagem
Os astrônomos encontraram algumas das estrelas mais jovens já observadas, graças às observações feitas com o Observatório Espacial Herschel, uma missão da Agência Espacial Europeia com importante contribuições da NASA. Observações feitas com o Telescópio Espacial Spitzer da NASA e com o telescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX) no Chile, uma colaboração que envolve o Instituto Max Planck para Rádio Astronomia na Alemanha, o Observatório Espacial Onsala, na Suécia e o Observatório Sul Europeu na Alemanha, contribuíram para a descoberta. Densos envelopes de gás e poeira ao redor de estrelas em formação conhecidas como protoestrelas, fazem com que suas detecções seja difíceis de serem realizadas. As 15 recém descobertas protoestrelas acenderam como surpresa numa pesquisa de um grande local de formação de estrelas perto do nosso Sistema Solar, localizado na região da constelação de Orion.  A descoberta dá aos cientistas a chance de espiar uma das primeiras e menos entendidas fazes …

Robô Curiosity encontrou uma pedra brilhante bastante curiosa em Marte

Imagem
O robô Curiosity da NASa, que está em missão no Planeta Vermelho, continua revelando segredos sobre a superfície marciana. Desta vez, foi encontrada uma pedra na cor branca, bastante brilhante, apelidada de "Tintina". A rocha indica a presença de minerais hidratados, do tipo que vemos na Terra, indicando a presença de água na região. A pedra foi apresentada durante a 44ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária, em Woodlands, Texas. Durante o evento, foi noticiado que outra falha ocorreu no robô Curiosity e obrigou o veículo a ficar em uma pausa prolongada e inesperada. Curiosity entrou no "modo de segurança" automaticamenteno começo da madrugada de domingo (horário de Brasília), enquanto operava com um dos seus dois computadores principais. Ele usa memória flash, o que economiza espaço, mas que também é vulnerável à radiação do espaço.Mas segundo a NASA, o modo de segurança foi ativado quando um arquivo de comando falhou durante uma verificação do softwa…

Satélite europeu estuda 'luz mais antiga do universo'

Imagem
O satélite foi lançado em 2009 para fazer mapas de temperatura do céu Foto: ESA / Divulgação
Cientistas europeus divulgam, na próxima quinta-feira, novas imagens da "luz mais antiga" do universo compiladas pelo satélite europeu Planck. As imagens devem fornecer informações sem precedentes sobre as origens e a evolução do cosmos. A expectativa é de que o Planck possa dizer o que aconteceu nos primeiros milionésimos de bilionésimos de segundo depois do Big Bang, quando o universo que podemos observar hoje ocupava quase nenhum espaço. O satélite foi lançado em 2009 para fazer mapas de temperatura do céu e, nesta semana, os dados finalmente serão divulgados para a comunidade científica mundial. Resquícios do início O Planck colheu uma amostra da "luz mais antiga" do cosmos - a luz que finalmente conseguiu se espalhar no espaço quando o universo havia esfriado o suficiente para permitir a formação de átomos de hidrogênio. Antes desse momento, tendo o cosmos 375 mil anos …

Beleza em espiral decorada por supernova a desvanecer-se

Imagem
Esta imagem obtida com o Very Large Telescope do ESO, situado no Observatório do Paranal, no Chile, mostra NGC 1637, uma galáxia em espiral localizada a cerca de 35 milhões de anos-luz de distância na constelação do Erídano. Em 1999, os cientistas descobriram uma supernova do Tipo IIp nesta galáxia, tendo seguido o seu lento desvanecimento ao longo dos anos seguintes.Créditos:ESO
A cerca de 35 milhões de anos-luz da Terra, na constelação do Erídano (O Rio), situa-se a galáxia em espiral NGC 1637. Em 1999, a aparência serena desta galáxia foi perturbada pelo aparecimento de uma supernova muito brilhante. Os astrónomos que estudam o resultado nessa explosão com o auxílio do Very Large Telescope do ESO no Observatório do Paranal, no Chile, obtiveram esta magnífica imagem desta galáxia relativamente próxima. As supernovas estão entre os fenómenos mais violentos da natureza. Marcam a morte ofuscante de estrelas e podem brilhar mais intensamente do que a radiação combinada de milh…

Rover Curiosity vê tendênca em presença de água

Imagem
Nesta imagem da rocha "Knorr", as cores mapeiam a quantidade de hidratação mineral indicada por um coeficiente de intensidades de reflectância próximo de infravermelho medidas pelo Mastcam do Curiosity.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/MSSS/ASU
O roverCuriosity observou evidências de minerais contendo água em rochas perto de onde já tinha encontrado minerais argilosos dentro de uma rocha perfurada. Na semana passada, a equipa científica do rover anunciou que a análise da amostra recolhida de uma perfuração rochosa em Marte indicava condições ambientais passadas favoráveis para a vida microbiana. Os resultados apresentados ontem (18 de Março) numa conferência de imprensa sugerem que estas condições se estendem para lá do local de perfuração. Usando a capacidade do rover para obter imagens infravermelhas e um instrumento que dispara neutrões para o chão em busca de hidrogénio, os investigadores encontraram mais hidratação nos minerais perto da rocha argilosa do que em locais …

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...