NASA planeja capturar asteroide para estudos e exploração

Depois de estudar o pedregulho espacial rapidamente, o robô espacial capturaria o meteoroide em um saco de cerca de 10 por 15 metros, e tomaria o rumo da Lua. [Imagem: Keck Institute for Space Studies]

Asteroide em órbita da Lua
A NASA parece estar renovando seu interesse na Lua e nos asteroides. Juntamente com os rumores de uma Estação Espacial Lunar, e mesmo de uma base na Lua construída com uma impressora 3D, há também planos de uma missão tripulada a um asteroide. A novidade agora é que agência norte-americana está considerando uma proposta para capturar um asteroide de pequeno porte e arrastá-lo para a órbita da Lua, onde ele poderá ser estudado em detalhes. Pesquisadores do Instituto de Estudos Espaciais Keck confirmaram que a NASA está estudando seu plano de construir uma nave espacial robotizada para pegar um pequeno asteroide e colocá-lo em órbita alta ao redor da Lua. A missão custaria cerca de US$ 2,6 bilhões - um pouco mais que o robô Curiosity, que está em Marte - e poderia ser concluída até a década de 2020.
 
Radiação Cósmica
Até agora, a NASA só confirmou oficialmente o envio de uma cápsula tripulada Órion para uma viagem ao redor da Lua. Mas a administração Obama já estabeleceu a intenção de enviar astronautas a um asteroide próximo da Terra. O candidato mais provável, escolhido por causa de seu valor científico e pelas janelas de lançamento favoráveis, é uma rocha espacial chamada 1999 AO10. A missão até o AO10 levaria cerca de seis meses, expondo os astronautas à radiação espacial por um longo período, fora do alcance de qualquer resgate possível em caso de problemas. Com isso, um passo inicial atraente seria trazer roboticamente um asteroide para perto da Lua, onde ele estaria ao alcance de outras sondas robóticas, mas também de missões tripuladas de duração mais curta. Isso permitiria estudar os reais efeitos da radiação cósmica sobre os astronautas antes de enviá-los em missões mais longas.
 
Pesque e solte
A equipe do Instituto Keck prevê o lançamento de uma nave espacial lenta, impulsionada por um motor iônico solar. A nave deverá se aproximar de uma rocha espacial pequena, de cerca de 7 metros de diâmetro - tecnicamente isso a coloca na classe dos meteoroides, e não dos asteroides. Depois de estudar o pedregulho espacial rapidamente, o robô espacial capturaria o meteoroide em um saco de cerca de 10 por 15 metros, e tomaria o rumo da Lua. No total, seriam necessários cerca de seis a 10 anos para colocar a rocha espacial em órbita lunar estável. Louis Friedman, da Sociedade Planetária, coautor da proposta, afirma que o projeto ainda precisa de alguns ajustes finos, tanto técnicos, quanto científicos, mas vê a missão como um importante impulso para a exploração espacial futura.

Afinal, pelo menos duas empresas privadas já manifestaram interesse em capturar asteroides com vistas à mineração espacial. A missão também poderia ajudar a desenvolver maneiras de usar o material dos asteroides como material de construção ou combustível para naves espaciais, tornando a captura do asteroide um trampolim para missões humanas para asteroides maiores e, eventualmente, para Marte.
Fonte: Inovação Tecnológica

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton