NASA encontra 2 planetas ‘vizinhos’ que podem possuir água líquida

Com o passar do tempo, e com os avanços tecnológicos e novas descobertas em torno da ciência planetária, a Terra aos poucos vai se tornando menos especial.
A Terra, que ainda ostenta o título de único planeta habitável, pode ter um concorrente, ou concorrentes, e perder esse status em breve. A 1.200 anos-luz de distância, existem dois planetas com as mesmas características da Terra, que orbitam a mesma estrela vermelha escura de sua constelação. Pode ser que dois mundos distantes da Terra e fora do Sistema Solar, sejam cobertos de água líquida, o que indica condições de vida. Indicar e realmente possuir vida são duas coisas diferentes, isto é certo, mas só de haver a possibilidade já é motivo de animação para os cientistas. As descobertas foram feitas através do telescópio espacial Kepler da NASA e foram anunciadas pelo Centro de Pesquisa Ames da NASA em Moffett Field, na Califórnia.
 
 Os dois planetas são nomeado como Kepler 62E e Kepler 62F e são quase duas vezes o tamanho da Terra o que indica que estão propensos a ser rochosos. Estes planetas são muito emocionantes”, diz Lisa Kaltenegger da Universidade de Harvard, que trabalha na equipe. Para descobrir novos planetas, a equipe se baseia na luz das estrelas para deduzir a presença de planetas que passam na frente das estrelas, e o telescópio Kepler já indicou a presença de cinco planetas que orbitam a estrela vermelha Kepler 62. Dentre os cinco planetas nomeados Kepler a, b, c, d, e, f, apenas o Kepler E e F estão em uma órbita de zona habitável, local nem quente nem frio, que pode manter a água em estado líquido.
 
E vida inteligente? Poderia haver nesses planetas?
 
Os planetas foram recém descobertos, o que torna tal afirmação muito cedo para ser feita. Mas a possibilidade existe, segundo explica Lisa Kaltenegger: “Você tem dois planetas sólidos na zona habitável de sua estrela. Nós não sabemos se a vida evolui em todos os lugares, mas se isso acontecer, estes dois planetas fornecem grandes candidatos para a vida”. É possível, segundo Kaltenegger, que eles tenham oceanos e continentes. E indo mais longe, se houver vida inteligente em ambos os planetas, eles poderiam até se comunicar entre eles devido à curta distância no qual se localizam. 
 
Imagine olhar através de um telescópio para ver outro mundo com vida a apenas milhões de quilômetros, a partir de seu próprio país, ou ter a capacidade de viajar entre eles em uma base regular”, diz Dimitar Sasselov, membro da equipe. Ainda considerando a possibilidade de vida inteligente nesses planetas, a experiência deles com um sol seria diferente daquilo que conhecemos aqui na Terra. A estrela Kepler 62, no qual esses planetas orbitam, é menor e mais fria que o Sol, por isso seu brilho é um intenso vermelho. No entanto, há outra estrela, recentemente descoberta, que é muito mais parecida com o Sol, e que possui um planeta em orbita, o Kepler 69c, que tem quase o dobro do tamanho da Terra.
 
Anteriormente, havia sido descoberto outro planeta localizado na zona habitável em torno de uma estrela parecida com o Sol, o Kepler 22b, mas este possui um raio de 2,4 vezes maior que o da Terra, sendo considerado hoje, um planeta muito mais parecido com Netuno, do que de fato com a Terra. Nenhum desses planetas encontrados até agora, possuem exatas características semelhantes com o nosso planeta, apenas certos detalhes, que podem conceber, por enquanto, a ideia da possibilidade de vida, e enquanto isso ainda não acontece de verdade, os cientistas se animam na busca do gêmeo da Terra.
Fonte: Jornal Ciência
 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton

Como surgiu o primeiro átomo?