Sol azul em erupção

Crédito de imagem e direitos autorais: Alan Friedman (Imagination Averted)
O nosso Sol não é uma gigantesca blueberry. Ele pode até se parecer com a pequena fruta se imageado numa específica cor, ou comprimento de onda do espectro, esse específico comprimento de onda é do extremo da luz ultra violeta e é chamado de CaK, que é emitido pela abundância de Cálcio ionizado na atmosfera do Sol, e que para mostrar melhores os detalhes tem sua cor invertida e apresentada de maneira falseada. Esse tipo de visão do Sol na verdade, ilumina cientificamente um nível da cronosfera do astro, que aparece bem proeminente, mostrando sua superfície de textura fraturada. Nesse tipo de visualização as manchas solares aparecem de forma distintivamente brilhante e as quentes regiões ativas ao redor aparecem de forma distintivamente escura. O Sol está atualmente perto do máximo do seu ciclo de atividade de 11 anos, e tem emitido poderosas flares na última semana. Durante as épocas de alta atividade, fluxos de partículas energéticas do Sol, podem impactar a magnetosfera da Terra e gerar magníficas auroras.
Fonte: http://apod.nasa.gov

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton