M57: A Nebulosa do Anel

Crédito da imagem: NASA, ESA, e Hubble Heritage (STScI / AURA) - ESA / Hubble Colaboração
 
Exceto pelos anéis de Saturno, a Nebulosa do Anel, a M57, é provavelmente o anel celeste mais famoso. Sua clássica aparência é entendida devido ao nosso ponto de vista e a nossa perspectiva. O recente mapeamento da expansão da estrutura 3D da nebulosa, em parte baseado nessa clara imagem do Hubble, indica que a nebulosa é relativamente densa, com o seu anel envolvendo uma nuvem de gás brilhante central na forma de uma bola de futebol americano, de frente para o anel. Lógico que, nesse bem estudado exemplo de uma nebulosa planetária, o material brilhante não vem de planetas. Ao invés disso, o escudo gasoso representa as camadas externas expelidas por uma estrela moribunda, que uma vez foi parecida com o Sol e que agora é um pequeno ponto de luz no centro da nebulosa. A intensa luz ultravioleta da estrela quente central ioniza os átomos no gás. Na imagem acima, a cor azul no centro é o gás hélio ionizado, a cor ciano no anel mais interno é o brilho do gás hidrogênio e do gás oxigênio e a cor avermelhada no anel mais externo é o brilho do nitrogênio e do enxofre. A Nebulosa do Anel tem aproximadamente um ano-luz de diâmetro e está localizada a 2000 anos-luz de distância da Terra.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton