Postagens

Mostrando postagens de Março 13, 2013

O ALMA rescreve a história da formação estelar intensa no Universo

Imagem
Captura recorde de galáxias distantes inclui a mais longínqua detecção de água publicada até à data Imagens ALMA de galáxias distantes com formação estelar intensa amplificadas por efeito de lente gravitacional© ESO Observações feitas com o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) mostram que a formação estelar mais intensa no cosmos ocorreu muito mais cedo do que o que se supunha anteriormente. Os resultados são publicados numa série de artigos científicos que sairão na revista Nature a 14 de março de 2013 e na revista da especialidade Astrophysical Journal. Este trabalho é o exemplo mais recente das descobertas que estão a ser feitas com o ALMA, o novo observatório internacional que é hoje inaugurado.

Pensa-se que os episódios de formação estelar mais intensos ocorreram no Universo primordial, em galáxias brilhantes de grande massa. Estas galáxias com formação estelar explosiva convertem enormes reservatórios de gás e poeira cósmica em novas estrelas a uma taxa i…

Criar miniburacos negros é mais fácil do que se pensava

Imagem
Um novo estudo aponta que criar buracos negros microscópicos usando aceleradores de partículas exige menos energia do que se pensava anteriormente – mas ainda assim, será difícil fabricá-los com a tecnologia atual. Se os físicos conseguirem criar esses buracos negros na Terra, entretanto, poderiam provar a existência de dimensões extras no universo. E não se preocupe: eles não representarão qualquer risco para nós. Miniburacos negros Buracos negros possuem campos gravitacionais tão poderosos que nada pode escapar deles, nem mesmo a luz – daí seu nome. Eles se formam normalmente quando os restos de uma estrela morta colapsam sob sua própria gravidade, “apertando” toda sua massa junta. Por conta disso, são massivos – e destrutivos. Um buraco negro criado na Terra não seria massivo, entretanto. Os cientistas estão tentando criar “miniburacos negros”, de forma que eles simplesmente não teriam suficiente massa para causar qualquer dano. LHC e buracos negrosQuando o acelerador de partículas m…

Modelo do Telescópio Espacial James Webb É Exposto em Festival no Texas

Imagem
Crédito da imagem:NASA /ChrisGunn Tão grande quanto uma quadra de tênis e tão alto quanto um prédio de quatro andares, um modelo em escala completa do Telescópio Espacial Kames Webb ficou a mostra de 8 a 10 de Março de 2013 no Festival Interativo South by Southwest em Austin no Texas. O Telescópio Espacial James Webb, é o sucessor do Hubble e o maior telescópio espacial já construído. Fonte: www.nasa.gov

Curiosity da Nasa encontra evidências de que Marte pode ter abrigado vida

Imagem
Em solo marciano, o robô analisou uma amostra de rocha, onde encontrou enxofre, nitrogênio, hidrogênio, oxigênio, fósforo e carbono A foto mostra duas rochas analisadas pela Nasa em Marte: à esquerda, pelo robô Opportunity, em 2004, e à direita, pelo Curiosity, em 2013 (Foto: NASA/JPL-Caltech/Cornell/MSSS)
Uma rocha sedimentar encontrada pelo jipe-robô Curiosity em Marte contém seis elementos químicos necessários à existência de micróbios -enxofre, nitrogênio, hidrogênio, oxigênio, fósforo e carbono- e sugere que o planeta já foi habitável. A descoberta, anunciada ontem por cientistas do projeto no quartel-general da Nasa, em Washington, foi a conclusão da análise de um lamito -uma rocha que continha minerais de argila e sulfatos. Formados num local que tinha água, os elementos no mineral poderiam dar suporte a reações químicas do metabolismo de um ser vivo. Essa rocha é bem parecida com o tipo de coisa que achamos na Terra", disse John Grotzinger, chefe científico da mi…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...