Postagens

Mostrando postagens de Novembro 18, 2013

Veja alguns dos exoplanetas mais parecidos com a Terra:

Imagem
Os planetas a seguir são alguns candidatos - de existência confirmada - ao título de planeta habitável, de acordo com ranking elaborado pelo Laboratório de Habitabilidade Planetária da Universidade de Porto Rico. O ranking utiliza o Índice de Similaridade com a Terra, que calcula a semelhança entre o planeta analisado e a Terra, com base em fatores como raio, densidade, temperatura na superfície e velocidade de escape. O índice varia de 0 (nenhuma similaridade) a 1 (idêntico). Os planetas a seguir são alguns candidatos - de existência confirmada - ao título de planeta habitável, de acordo com ranking elaborado pelo Laboratório de Habitabilidade Planetária da Universidade de Porto Rico. O ranking utiliza o Índice de Similaridade com a Terra, que calcula a semelhança entre o planeta analisado e a Terra, com base em fatores como raio, densidade, temperatura na superfície e velocidade de escape. O índice varia de 0 (nenhuma similaridade) a 1 (idêntico). Kepler-62e
 É uma superterra com órb…

Como tocar uma estrela a partir do seu carro

Imagem
Quando se é apaixonado por ciência, tudo no mundo pode parecer extraordinário, até mesmo o pó em seu carro. Carl Sagan, astrônomo com a alma de um poeta, gostava de nos lembrar que todos somos formados de pó de estrela. Mas do que realmente Sagan estava falando? Há duas respostas para esta pergunta. Cada átomo em seu corpo foi produzido no espaço há milhares de anos. Os tipos mais simples de átomos de hidrogênio datam do Big Bang, nos primórdios do universo, 13,7 bilhões de anos atrás. Todo o resto – carbono, oxigênio, ferro, etc – nasceu da fundição de estrelas, uma vez que elas começaram a se formar, cerca de um bilhão de anos após o Big Bang. Então, o que Carl Sagan estava nos dizendo é que as estrelas não estão apenas no céu para as apreciarmos. O material das estrelas está aqui mesmo, na Terra, neste momento. Agora, vem algo ainda mais louco, que é o que liga a Terra diretamente aos céus. Como todo esse material de estrela chegou aqui? Através de sujeira, ou seja, poeira espacial…

Entre milhares de candidatos, cientistas buscam uma nova Terra

Imagem
Cientistas de todo o mundo se reuniram na última semana no NASA Ames Research Center, na Califórnia (EUA), para discutir os dados mais recentes do telescópio “Caçador de Planetas” Kepler. Ao todo, 833 novos candidatos a planeta foram desvelados pela equipe responsável pela missão. Desses, dez têm menos do que o dobro do tamanho da Terra e orbitam uma zona habitável, a qual se define por uma faixa de distância entre o planeta e sua estrela que poderia abrigar água líquida. O tamanho e a posição são dois dos fatores levados em conta na busca por um planeta o mais parecido possível com a Terra, uma espécie de “irmão-gêmeo” distante, fora do Sistema Solar, com capacidade de acolher vida. Um estudo apresentado por pesquisadores da Universidade da Califórnia na conferência estima que, a cada cinco estrelas parecidas com o Sol analisadas pelo Kepler, uma delas possua um planeta com tamanho semelhante ao da Terra em uma zona habitável. Assim, de acordo com a pesquisa, pode haver 10 bilhões de …

Mesmo danificado, Kepler ainda é aposta da Nasa para encontrar planetas

Imagem
O telescópio espacial “caçador de planetas” Kepler não será aposentado. Após a falha da segunda roda de reação em seu sistema de direcionamento, a sonda precisa readequar sua missão, mas ainda promete descobertas. Na última semana, na segunda edição da conferência de ciências sobre o Kepler, na Califórnia, 400 cientistas de 30 países diferentes se reuniram para debater acerca das novidades do telescópio e de seu futuro na observação da galáxia. A nova guinada pode levar a sonda ao plano de órbita da Terra, caçando principalmente planetas que orbitam estrelas relativamente pequenas. "Nós esperamos encontrar dezenas, ou talvez até centenas, de planetas assim", afirmou o pesquisador responsável pela missão, Bill Borucki, do Ames Research Center, da Nasa. A decisão final, que também contempla possível foco em buracos negros e supernovas, será tomada apenas em 2014.​

Na conferência, os dados da equipe do Kepler apresentaram 833 novos candidatos a planeta. Desde seu lançamento, em …

Grande Mancha Vermelha de Júpiter está próxima de ter enigma resolvido

Imagem
A Grande Mancha Vermelha de Júpiter sempre foi um grande mistério entre os astrônomos Os pesquisadores sabiam que ela era fruto de uma imensa tempestade. Esperava-se que ela acabaria em menos de 30 anos quando foi descoberta, mas centenas de anos depois ela ainda continua. Os cientistas não tinham certeza sobre o motivo pelo qual a mancha prevaleceu. Agora, cientistas americanos acreditam que resolveram o mistério utilizando modelos computacionais. Eles acham que o movimento vertical dos gases detém a chave para a persistência da Grande Mancha, restaurando parte da energia que é perdida. De acordo com estudos, essa tempestade deveria ter desaparecido há muito tempo, com base na compreensão da dinâmica dos fluidos. O pesquisador Pedram Hassanzadeh, pós-doutor da Universidade de Harvard, disse que o número de processos se combina para dissipar os vórtices. A turbulência e as ondas que ocorrem na grande tempestade minam os ventos dissipando parte da energia, irradiando o calor, o que dever…

Quasar: Astrônomos fizeram novas descobertas sobre os objetos mais brilhantes do Universo

Imagem
Um acontecimento galáctico irregular foi identificado na nossa galáxia A pesquisa é de astrônomos da Universidade de York, no Canadá. Eles identificaram que existe um quasar que está perdendo gás para um buraco negro. As observações anteriores nunca mostraram esse tipo de comportamento. A nossa galáxia, a Via Láctea, possui um quasar em seu centro. Ele é tão imenso que seu raio é maior que a órbita entre a Terra e o Sol. Sua temperatura é superior à superfície de uma estrela. De acordo com os astrônomos, esse objeto cósmico é tão brilhante que pode ser observado de qualquer ponto do universo observável, sendo um dos objetos mais brilhantes já descobertos pela Ciência. As observações mostram que um quasar deve expulsar seu gás para longe de um buraco negro porque seu calor e emissão de luz são tão intensos que os gases devem ser expulsos em velocidades gigantescas – 60.000 km/segundo. Esse fenômeno cria ventos cósmicos tão poderosos que podem afetar qualquer parte da galáxia que o circu…

Nasa lança sonda que tenta descobrir o que deu errado em Marte

Imagem
Por queMarte não deu certo? Esta é, a grosso modo, a grande pergunta feita pela missão Maven, da Nasa, que será lançada na madrugada de segunda-feira. Estudos acharam indícios de que o planeta vermelho já teve muito azul no passado. Foram descobertas substâncias que se formam apenas na presença de água líquida. Formações geológicas e simulações por computador indicam a presença de rios, lagos e até mesmo oceanos que montam um retrato completamente diferente do planeta do que temos hoje. Além disso, a atmosfera seria mais densa e quente, para permitir a água em estado líquido, com um céu de safira. O que falta descobrir é quando e o quê deu errado no nosso vizinho. Maven é a sigla em inglês para Evolução da Atmosfera e Voláteis de Marte (volátil é uma substância que evapora a temperatura relativamente baixa - e o que interessa mais aos cientistas é a água). A sonda será dotada de instrumentos como magnetômetro, espectrômetros e detectores de elétrons, íons e outras partículas do Sol. O…

Uma ilusão galáctica

Imagem
A ponta da galáxia espiral UGC 10288 parecia ser um único objeto em observações anteriores. No entanto, os novos dados detalhados de rádio do Jansky Very Large Array (VLA) do NRAO (National Radio Astronomy Observatory) revelou que a grande extensão perpendicular no halo da UGC 10288, é realmente uma galáxia distante ao fundo emitindo jatos de rádio. Na nova imagem destacando a mudança no alinhamento, os dados de rádio (em azul) são observações do VLA e no infravermelho são do telescópio espacial Spitzer e o WISE (Wide-field Infrared Survey Explorer) da NASA (em amarelo e laranja, respectivamente). Dados visíveis também são mostrados, a luz das estrelas (em azul e púrpura) e o gás aquecido (em rosa). A galáxia mais próxima, chamada UGC 10288, situa-se a 100 milhões de anos-luz de distância. Ela tem forma em espiral, mas do nosso ponto de vista na Terra, estamos vendo sua borda fina. A galáxia mais distante, vista em azul, está cerca de 7 bilhões de anos-luz de distância. Dois jatos giga…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...