Postagens

Mostrando postagens de Novembro 21, 2013

Telescópios confirmam jatos em buraco negro no centro da Via Láctea

Imagem
Partículas de alta energia são emitidas pelo buraco negro Sagitário A. Região tem 4 milhões de vezes a massa solar e fica a 26 mil anos-luz daqui. Imagem composta a partir de registros em ondas de raios X e rádio mostram jatos lançados pelo buraco negro Sagitário A, situado no centro da Via Láctea (Foto: X-ray: Nasa/CXC/UCLA/Z. Li et al/Radio: NRAO/VLA) O telescópio espacial de raios X Chandra, da Nasa, e um radiotelescópio da Fundação Nacional de Ciências dos EUA confirmaram a presença de jatos com partículas de alta energia emitidos pelo buraco negro supermassivo Sagitário A, localizado no centro da Via Láctea. Há décadas, astrônomos buscavam evidências concretas desse fenômeno. Os novos resultados serão publicados na próxima edição da revista científica "The Astrophysical Journal". Esse buraco negro tem 4 milhões de vezes a massa do Sol e fica a cerca de 26 mil anos-luz de distância da Terra. As observações do Chandra foram feitas entre setembro de 1999 e março de 2011, com…

Estamos próximos de detectar e entender a matéria escura?

Imagem
A matéria escura compõe cerca de um quarto de todo o universo. Mesmo assim, ainda não sabemos quase nada sobre ela. O físico Jim Al-Khalili conversou com a BBC, e ponderou o quão perto estamos de compreender essa misteriosa matéria que permeia o universo. Diante de todo o progresso feito na física moderna ao longo do século passado, é comum que as pessoas acreditem que os físicos estão próximos de compreender todos os mistérios do universo. Mas não é bem assim – ainda não se sabe do que é feito 95% do universo. Tudo o que conseguimos ver são planetas e suas luas, o sol, estrelas no céu e buracos negros – ok, esse último não podemos ver. De qualquer maneira, tudo isso equivale a menos de 5% do universo. E ainda nem sabemos se o espaço é infinito, qual sua forma, o que causou o Big Bang ou até mesmo se esse não é apenas um dos muitos multiversos que existem.
A matéria escura

Acredita-se que cerca de um quarto de todo nosso universo seja composto por matéria escura. Sabemos isso porque as …

A cor da vida extraterrestre é o roxo

Imagem
Cientistas do Instituto de Astrofísica das Ilhas Canárias publicaram na revista New Scientist um relatório que diz que planetas roxos têm mais chances de abrigar vida. Se isso se provar verdade, em um futuro próximo com telescópios potentes em órbita, poderá ser muito mais fácil analisar as gigantescas imagens do universo tiradas por esse aparelho com um propósito específico: encontrar vida. De acordo com os cientistas, uma forma mais primitiva e mais provável de vida extraterrestre é microscópica, compostas por bactérias que são roxas. A mesma coisa aconteceu com a Terra um dia, inclusive: durante a era em que essas bactérias eram abundantes por aqui, nosso planeta, de acordo com eles, também era roxo. É claro que sempre que a gente fala de vida extraterrestre, o que vem a mente são homenzinhos perguntando pelo nosso líder. Infelizmente, a lógica diz que se encontrarmos vida alien, dificilmente ela terá formas tão complexas como a nossa e pode sim ser formada por uma proliferante c…

Risco de Interferência: Campo magnético do Sol irá inverter nas próximas semanas

Imagem
O campo magnético do Sol está à beira de virar de cabeça para baixo. Estima-se que os pólos sul e norte irão se inverter. O fenômeno ocorre uma vez a cada 11 anos e vai formar um “efeito cascata” em todo o sistema solar. Isso poderá gerar uma “tempestade galáctica” geomagnética, podendo interferir nos satélites terrestres e gerar bloqueios em ondas de rádio.A NASA emitiu um comunicado em agosto que a mudança ocorreria de 3 a 4 meses, mas é impossível dar uma data específica. Espera-se que a mudança dos pólos ocorra nas próximas semanas. Quando o Sol tem manchas perto do equador em sua superfície, onde existe uma atividade magnética mais intensa, isso é sinal que os pólos estão próximos da virada, ciclo este que ocorre 1 vez a cada 11 anos. Todd Hoeksema, cientista do Observatório Solar Wilcox, da Universidade de Stanford, que acompanha o fenômeno desde 1975, disse: “É como uma espécie de maré entrando ou saindo. Cada pequena onda traz um pouco mais de água e, eventualmente, …

Pesados jatos do buraco negro no sistema estelar 4U1630-47

Imagem
Créditos da imagens:NASA, CXC, M. Weiss
Do que são feitos os jatos dos buracos negros? Muitos buracos negros em sistemas estelares são certamente circundados por discos de gás e plasma puxados gravitacionalmente a partir de uma estrela binária companheira próxima. Parte desse material, depois de se aproximar do buraco negro, acaba sendo expelido do sistema estelar em poderosos jatos emanando dos polos de um buraco negro em rotação. Recentes evidências indicam que esses jatos são compostos não somente de elétrons e prótons, mas também de núcleos de elementos pesados como ferro e níquel. A descoberta foi feita no sistema 4U1630-47 usando os rádio telescópios Compact Array do CSIRO no leste da Austrália e o satélite orbital da ESA XMM-Newton. O sistema estelar 4U1630-47 é mostrado acima por meio de uma ilustração com uma grande estrela azul à direita e jatos emanando do buraco negro no centro do disco de acreção à esquerda. Embora acredita-se que o sistema estelar 4U1630-47 contenha somen…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...