6 estranhos fatos sobre Isaac Newton

Quando pensamos em um gênio da ciência, a primeira coisa que imaginamos é um ser abençoado, que já nasceu com um QI altíssimo, com pais que o incentivaram a estudar desde cedo e foi o mais nerd possível durante toda sua vida. Porém, e por incrível que pareça, as grandes mentes da ciência foram (e são) pessoas como todos nós, com seus defeitos, virtudes, desejos e características únicas. E diferente do que cultura popular prega, nenhum nasceu como gênio, e sim se transformaram em tal, devido aos seus esforços. Um exemplo disso é Isaac Newton, que é considerado o pai da Mecânica Clássica e, junto de Einstein, é considerado um dos homens mais inteligentes que já passaram pela face da terra. Para mostrar um lado diferente deste grande homem, iremos citar alguns fatos interessantes sobre Isaac Newton:
 
1. Quase ficou cego (várias vezes) fazendo experimentos
 
Antes dos trabalhos de Newton com a Óptica Física, acreditava-se que a cor era um mero efeito da pressão no nervo óptico. Para provar, ou derrubar tal teoria, Newton enfiou várias vezes um palito pontiagudo abaixo do olho, tentando pressionar o nervo ótico para ver o efeito disso. Não satisfeito, passou longos momentos olhando diretamente para o Sol. Depois piscava os olhos para ver os efeitos das cores resultantes dessa ‘experiência’. Resultado: teve cegueira temporária e só voltou ao normal após passar três dias em um quarto escuro.

2. Pobre e Órfão

Sempre que ouvimos falar em alguém de sucesso, é comum associar isso a sorte de ter condições para estudar ou ter tido o apoio dos pais. Pois bem, o pai de Isaac morreu poucas semanas antes dele nascer, sua mãe era camponesa. Não eram miseráveis, mas passaram longe serem ricos. E para piorar, quando o pequeno Newton tinha 3 anos, sua mãe se casou e foi embora com o novo marido (não era algo muito bem visto uma mulher ser solteira naquela época), deixando Isaac morando com os avós e, obviamente, traumatizado.

3. Um jovem rebelde e preguiçoso

Para frequentar a escola, Isaac teve que se mudar e morar como pensionista, em uma cidade longe da família. Não estudava muito e não tinha o menor interesse por nada relacionado a escola. E vez e outra se rebelava contra a mãe e o padrasto (certa vez foi na casa dele e ameaçou de pôr fogo lá com ambos dentro). Certo dia, um colega resolver brigar com Isaac e o agrediu. O jovem órfão, abandonado pela mãe, sem muitas condições se revoltou e longe da família resolveu que iria estudar e ser o melhor possível no máximo de coisas que ele pudesse (e revidou a surra no colega de turma). Esse hábito, de estudar o máximo possível foi o que tornou um gênio, e não sorte, fé ou bênção.

4. Isaac Newton fazendeiro e fichado na polícia

A mãe de Isaac não via o menor motivo para Isaac continuar na escola, afinal nunca teve estudo e nunca viu a importância nisso (principalmente naquela época). Assim, tirou Isaac da escola quando este começou a virar adulto, e o chamou para a casa deles no campo (nessa altura, ela já estava viúva novamente e precisava trabalhar). Assim, Isaac foi obrigado a deixar a escola e foi cuidar da casa, dos criados e dos animais. Nessa época ele já nutria uma grande paixão pelas exatas, e passava horas distraído, pensando em Matemática, Filosofia e outros assuntos que o interessavam. Era tão distraído que certa vez seus animais fugiram, destruíram plantações e cercas dos agricultores vizinhos. Isaac foi fichado e multado na polícia. Sua mãe teve de desistir, Isaac não conseguia se concentrar em outra coisa senão nos estudos. Assim, voltou para a escola, terminou com louvor e conseguiu uma inscrição na Universidade de Cambridge.

5. Não foi uma maçã, foi trabalho mesmo

Ao contrário do que imaginam, não foi por conta de uma maçã que caiu na cabeça de Newton que ele ‘descobriu’ a gravidade. Aliás, é um erro achar que teorias científicas foram fatos isolados, como se fossem um lance de sorte, uma benção que os tornaram gênios. Após se formar a peste bubônica assolou a Inglaterra e a universidade (onde Newton já trabalhava) ficou fechada por cerca de 2 anos. Nesse meio tempo Newton se dedicou integralmente aos seus estudos e num intervalo de meses criou o Binômio de Newton, estudou as tangentes, Óptica e o Cálculo Diferencial e Integral. Com todas essas pesquisas em mente, e horas, dias, semanas, meses e anos a fio de estudo e concentração, pode formalizar a Teoria da Gravitação Universal.

6. Newton, o distraído

Era assim como era conhecido o professor Newton, na Universidade de Cambridge. Era tão absorto e focado em suas pesquisas que por vezes se esquecia de se alimentar ou dormir. Certa vez ia em direção ao salão de refeições, e passava direto por ele sem o perceber. Seu assistente o avisava da distração e ele voltava, passando novamente pelo local e indo em direção ao seu quarto. Novamente seu empregado o avisara que ele não tinha se alimentado e o mesmo respondeu “Claro que sim, afinal estou saindo do salão de refeições e estou me dirigindo ao quarto”.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton