Aglomerado de galáxias amplia supernova distante

abell383sn_hubble_960


Como você calibra uma imensa lente gravitacional? Nesse caso a lente é o aglomerado de galáxias Abell 383, uma massiva aglomeração de galáxias, gas quente e matéria escura que localiza-se a cerca de 2.5 bilhões de anos-luz de distância com um desvio para o vermelho, z= 0.187. O que precisa ser caljbrado é a massa do aglomerado, em particular a quantidade e a distribuição da materia matéria escura. Uma nova técnica de calibração foi testada recentemente e consiste em esperar supernovas de um tipo bem específico ocorrerem atrás do aglomerado de galáxias, e então descobrir quanto o aglomerado ampliou essas supernovas ppr meio do efeito de lente gravitacional. Essa técnica complementa outras medidas incluindo a computação da matéria escura necessária para conter movimentos internos de galáxias, para confinar o gás quente do aglomerado e criar a imagem distorcida da lente gravitacional. Na imagem acima, do Telescópio Espacial Hubble, o aglomerado de galáxias A383 mostra sua capacidade de lente gravitacional na parte direita da imagem, distorcendo fortemente as galáxias em segundo plano, localizadas atrás do centro do aglomerado. Na parte esquerda da imagem, está uma distante galáxia, mostrada tanto antes, como depois da revelação de uma supernova recente. Até o momento, supernovas com qualidade para calibração, do Tipo Ia foram encontradas atrás dem outros dois aglomerados de galáxias por meio do projeto Cluster Lensing And Supernova survey with Hubble, ou CLASH.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton