Nova Teoria : Matéria escura poderia está atirando meteoros em nós

asteroid-impact-dinosaur-extinction

Cientistas de Universidade de Harvard (EUA) estão afirmando que a matéria escura poderia atirar meteoros letais na Terra causando extinção em massa, como o desastre que pôs fim à Era dos Dinossauros. Os físicos acreditam que esta substância misteriosa e invisível chamada matéria escura compõe cinco sextos de toda a matéria no universo. Ela foi detectada pela primeira vez pela força de sua atração gravitacional, que aparentemente ajuda a evitar que a Via Láctea e as outras galáxias se “despedacem”, dada a velocidade em que elas giram. Os cientistas têm sugerido recentemente que um fino e denso disco de matéria escura de cerca de 35 anos-luz fica ao longo do plano central da Via Láctea, cortando o disco de estrelas da galáxia. O sol viaja em um movimento ondulado para cima e para baixo através deste plano ao orbitar o centro da galáxia.

Pesquisadores sugerem que este disco de nuvens feito de matéria escura pode perturbar as órbitas de cometas no sistema solar exterior, lançando-os para dentro. Isto pode levar a impactos de asteroides catastróficos na Terra, do tipo que provavelmente acabou com a Era dos Dinossauros, afirmam os físicos teóricos Lisa Randall e Matthew Reece, da Universidade de Harvard. Pesquisas anteriores sugerem que o bombardeio de meteoros na Terra aumenta e diminui em um ciclo de cerca de 35 milhões de anos. No passado, os cientistas propuseram um gatilho cósmico para este ciclo, uma potencial companheira estelar do sol com o dramático nome de “Nemesis”.

Em vez de culpar uma “estrela da morte” para estas catástrofes, Randall e Reese salientam que este ciclo de destruição se aproxima conforme o sol chega mais perto do plano central da Via Láctea. Isto sugere que o “disco escuro” da galáxia pode ser o culpado. Os pesquisadores analisaram ​​crateras de mais de 20 km de largura criadas nos últimos 250 milhões de anos e compararam seu padrão com o ciclo de 35 milhões de anos. Eles descobriram que era três vezes mais provável que as crateras combinassem com o ciclo da matéria escura do que elas ocorrerem de forma aleatória. Este ciclo pode ter matado os dinossauros cerca de 67 milhões de anos atrás. “O ciclo foge um pouco desta extinção em massa, mas nós temos um conjunto de dados incompletos sobre crateras de impacto, então talvez com mais informações o ciclo poderia se encaixar com o que sabemos”, afirma Randall. 

Os cientistas observam que a missão Gaia da Agência Espacial Europeia poderia revelar a existência ou não de um disco de matéria escura. Lançada em 2013, esta missão irá criar um mapa 3D preciso de estrelas ao longo da Via Láctea, potencialmente confirmando ou negando a existência de um disco escuro que influencia gravitacionalmente movimentos estelares. “Mesmo que seja uma possibilidade remota de que a matéria escura possa afetar o meio ambiente local de forma que tenha consequências perceptíveis durante longos períodos de tempo, isso ainda é incrivelmente interessante”, anima-se Randall.
Fonte:  [Space]

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton