Uma galáxia de explosões estelares


potw1417a

Essa nova imagem do Hubble é a imagem mais nítida já feita do núcleo da galáxia espiral Messier 61. Obtida usando o High Resolution Channel da Advanced Camera for Surveys do Hubble, a parte central da galáxia é mostrada em detalhe surpreendente. Também conhecida como NGC 4303, essa galáxia tem aproximadamente 100000 anos-luz de diâmetro, comparável em tamanho à Via Láctea. Tanto a Messier 61 como a nossa galáxia pertencem a um grupo de galáxias conhecido como Superaglomerado de Virgem, na constelação de Virgem – um grupo de aglomerados de galáxias mais de 2000 galáxias elípticas e espirais no total. A Messier 61 é um tipo de galáxia conhecida como galáxia de explosão de estrelas. Galáxias de explosão de estrelas experimentam uma taxa incrivelmente alta de formação de estrelas, usando furiosamente seus reservatórios de gás num curto período de tempo (em termos astronômicos). Mas essa não é a única atividade que ocorre dentro da galáxia; profundamente em seu núcleo existe o que se acredita seja um buraco negro supermassivo que violentamente expele radiação. Apesar da sua inclusão no catálogo Messier, a messier 61 foi na verdade descobeta pelo astrônomo italiano Barnabus Oriani em 1779. Charles Messier também notou essa galáxia no mesmo dia que Oriani, mas a perdeu para a passagem de um cometa – o cometa de 1779.  Uma versão dessa imagem foi submetida para a competição de processamento de imagens Hubble’s Hidden Treasures, pelo competidor que é o usuário Det58 no Flickr.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton