Astrônomos descobrem buraco negro 'guloso'

Formação consome massa equivalente a 100 quintilhões de cachorros-quentes por minuto
Astrônomos descobriram um buraco negro que consome gás de uma estrela vizinha dez vezes mais rápido do que se pensava ser possível. Conhecido como P13, o buraco negro “guloso” está há cerca de 12 milhões de anos-luz da Terra, na periferia da galáxia NGC7793. Segundo cálculos dos cientistas, ele consome peso equivalente a 100 quintilhões de cachorros-quentes por minuto.  A descoberta foi publicada nesta quarta-feira na revista “Nature”. Segundo Roberto Soria, pesquisador do Centro Internacional para Pesquisas Radioastronômicas, o P13 chamou atenção dos astrônomos por ser muito mais luminoso que outros buracos negros, mas o que se pensava era que ele era simplesmente maior.

— Nós acreditávamos que a velocidade máxima que um buraco negro absorvia gás e produzia luz era determinada pelo seu tamanho — explicou Soria, em comunicado. — Então, fazia sentido pensar que o P13 era maior que os buracos negros comuns, com pouco brilho, que vemos na nossa galáxia, a Via Láctea.  Quando Soria e seus colegas na
Universidade de Strasbourg mediram a massa do P13, descobriram que ele era pequeno, apesar de ser no mínimo um milhão de vezes mais brilhante que o Sol. Então, eles perceberam o volume de material que o buraco negro consumia.  Não existe um limite estrito como pensávamos. Buracos negros podem realmente consumir mais gás e produzir mais luz — disse Soria.

O P13 orbita em torno de uma estrela “doadora” supergigante, 20 vezes mais pesada que o Sol. Segundo Soria, os astrônomos perceberam que a estrela sempre tinha um lado mais brilhante que o outro por causa dos raios-X vindos do buraco negro. — Isso permitiu medir o tempo que o buraco negro leva para girar em torno da estrela doadora, que é de 64 dias, e modelar a velocidade dos dois objetos e o formato da órbita — disse Soria. — A partir daí, estimamos que o buraco negro tem massa bem menor que 15 vezes a massa do Sol.

Soria comparou a formação com o
japonês Takeru Kobayashi, que apesar do visual esguio, é campeão de diversos campeonatos de comilança. O P13 foi colocado como membro de um seleto grupo de buracos negros conhecidos por serem fontes de raios-X ultraluminosos. — Como o lendário comedor de cachorros-quentes Takeru Kobayashi nos mostrou, tamanho nem sempre importa no mundo de competições de comidas e até buracos negros pequenos podem, por vezes, consumir gás a taxas excepcionais. Eles são campeões nos torneios de consumo de gás no universo, capazes de engolir a estrela doadora em menos de um milhão de anos, o que é muito pouco em escalas cósmicas.
Fonte: O Globo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton