Postagens

Mostrando postagens de Outubro 8, 2014

Apareceu um mistério no Aglomerado de Perseu

Imagem
Imagine uma nuvem de gás na qual cada átomo seja uma galáxia inteira - o aglomerado Perseu é algo assim. [Imagem: NASA]

AGLOMERADO DE PERSEU O Universo é um lugar grande, cheio de incógnitas. Mais uma delas acaba de ser catalogada com a ajuda do observatório de raios X Chandra, da NASA. "Eu não podia acreditar nos meus olhos. À primeira vista, o que descobrimos não pode ser explicado pela física conhecida," disse Esra Bulbul do Centro de Astrofísica da Universidade de Harvard. Juntamente com uma equipe de mais meia dúzia de colegas, Bulbul vem utilizando o Chandra para explorar o aglomerado de Perseu, um enxame de galáxias a aproximadamente 250 milhões de anos-luz da Terra. Imagine uma nuvem de gás na qual cada átomo seja uma galáxia inteira - o aglomerado Perseu é algo assim. É um dos objetos de maior massa conhecidos no Universo. O agrupamento em si é imerso em uma enorme "atmosfera" de plasma superaquecido - e é aí que reside o mistério.
ELEMENTO DESCONHECIDO A at…

Modelo mostra as quantidades de água e ar disponíveis no planeta

Imagem
Quem olha para a vastidão do oceano tem a clara impressão de que a quantidade de água ali existente é praticamente infinita. O mesmo acontece quando reparamos no ar a nossa volta, que parece preencher todos os lugares com os gases vitais à nossa sobrevivência. Esses dois elementos, água e ar, parecem realmente abundantes e inesgotáveis, mas será que essa impressão é de fato verdadeira? Um modelo matemático publicado há algum tempo mostra que as quantidades desses elementos não são tão grandes assim. O gráfico apresenta o volume total de água e ar disponíveis na Terra caso fossem acumulados em duas esferas distintas. A imagem não deixa dúvidas e mostra que as quantidades são poucas e finitas.
 A esfera da esquerda, azul, mede 1390 quilômetros de diâmetro e tem um volume de 1.4 bilhões de quilômetros cúbicos, o que representa toda a água da Terra contida nos oceanos, geleiras, rios e reservatórios subterrâneos.
 A esfera da direita representa todo o ar em nossa atmosfera até 5 km de altit…

Do Templo do Sol ao Templo da Lua

Imagem
O que conecta o Sol e a Lua? Muitas respostas têm sido dadas durante a história, mas no caso da imagem acima, parece ser o plano da Via Láctea. O panorama acima, formado por 16 imagens foi registrado no Parque Nacional de Capitol Reef em Utah, nos EUA, onde dois monolitos de arenito – o Templo da Lua a esquerda e o Templo do Sol a direita – se erguem de forma dramática no meio da vastidão do deserto. Cada monumento natural desses tem cerca de 100 metros de altura e sobrevive desde o período Jurássico, a cerca de 160 milhões de anos atrás. Esses monstros rochosos são mais velhos até mesmo do que muitas estrelas e nebulosas que pontuam o fundo celeste, que inclui a Galáxia de Andromeda. Dia 8 de Outubro, a Terra conectará o Sol e a Lua por meio da sua sombra: um eclipse total lunar poderá ser visto em grande parte do globo terrestre. Fonte: http://apod.nasa.gov/apod/ap141007.html

Swift observa super - proeminências de mini-estrela

Imagem
Impressão de artista de DG CVn, um binário constituído por duas anãs vermelhas, que desencadeou uma série de poderosas erupções observadas pelo satélite Swift da NASA. No seu auge, a proeminência inicial foi mais brilhante em raios-X do que a radiação combinada de ambas as estrelas em todos os comprimentos de onda sob condições normais.  Crédito: Centro de Voo Espacial Goddard da NASA/S. Wiessinger

No dia 23 de Abril, o satélite Swift da NASA detectou a sequência de erupções estelares mais forte, mais quente e de mais longa duração alguma vez observada de uma anã vermelha próxima. A explosão inicial desta série recorde foi até 10.000 vezes mais poderosa que a maior erupção solar já registada. Costumávamos pensar que os grandes episódios de actividade das anãs vermelhas não duravam mais que um dia, mas o Swift detectou pelo menos sete erupções poderosas durante um período de cerca de duas semanas," afirma Stephen Drake, astrofísico do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA em Green…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...