Exoplaneta recém-descoberto é demasiado grande para sua estrela

Impressão de artista de HATS-6 e do exoplaneta HATS-6b.  Crédito: ANU

Investigadores da ANU (Australian National University, Universidade Nacional Australiana) descobriram um exoplaneta estranho que orbita uma estrela pequena e fria a 500 anos-luz de distância e que está a desafiar as noções de formação planetária. "Encontrámos uma estrela pequena com um planeta gigante do tamanho de Júpiter, orbitando muito perto," afirma George Zhou da Escola de Astrofísica e Astronomia. Deve ter-se formado mais longe e migrado para mais perto da estrela, mas as nossas teorias não conseguem ainda explicar como é que isto aconteceu."

Nas últimas duas décadas, foram descobertos mais de 1800 exoplanetas para lá do nosso Sistema Solar, em órbita de outras estrelas. A estrela hospedeira deste exoplaneta, HATS-6, está classificada como uma anã de classe M, um dos tipos mais comuns de estrelas na Galáxia. Embora sejam muito comuns, as estrelas anãs de classe M não são bem compreendidas. São muito frias e ténues, o que torna difícil o seu estudo. HATS-6 emite apenas um vigésimo da luz do nosso Sol. Os astrónomos aperceberam-se que a estrela fraca tinha um planeta em órbita quando observaram a diminuição de brilho estelar durante um trânsito exoplanetário.

A descoberta foi feita pelo projeto HAT-S, que inclui cientistas da Austrália, EUA, Chile e Europa, que operam uma rede de pequenos telescópios robóticos no Chile, na Namíbia e no Observatório Siding Spring da Universidade Nacional Australiana. Para confirmar que o sinal era mesmo de um planeta e não apenas um "blip" no sistema, a equipa pediu a ajuda de um dos maiores telescópios do mundo, o Telescópio Magalhães no Chile, e a um astrónomo amador, TG Tan, que opera a partir do seu quintal em Perth. TG Tan tem sido muito prestável nos nossos projetos. Ele foi capaz de observar o trânsito do exoplaneta a partir de Perth, depois da estrela desaparecer para trás do nosso horizonte," explica Zhou.

Observações subsequentes do telescópio chileno e espectros obtidos pelo telescópio de 2,3 metros do Siding Spring confirmaram que o planeta tinha uma órbita equivalente a um-décimo da órbita de Mercúrio, e que completa uma volta em torno da sua estrela a cada 3,3 dias. "O planeta HATS-6b tem uma massa semelhante à de Saturno, mas o seu raio é parecido com o de Júpiter, por isso é um planeta bastante 'inchado'. Tendo em conta que a sua estrela é fria, não aquece muito o planeta. Assim sendo, é muito diferente dos planetas observados até agora," comenta Zhou. "A atmosfera deste planeta será um alvo interessante para estudos futuros."
Fonte: Astronomia Online

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton