Astrônomo amador descobre estrela raríssima

sistema estrelar raro

Com a ajuda de astrônomos amadores, uma equipe internacional de pesquisadores acabou de descobrir um sistema estelar binário único. Este é o primeiro sistema conhecido onde uma estrela eclipsa completamente a outra, o que faz com que seja um tipo de sistema de duas estrelas conhecido como uma variável cataclísmica, onde uma estrela anã branca superdensa está roubando gás da sua estrela companheira, em um processo de canibalização estrelar. O sistema também poderia ser um importante laboratório para estudar explosões de supernovas ultrabrilhantes, que são um instrumento vital para medir a expansão do universo.


Quem e onde
O sistema, chamado Gaia14aae, está localizado a cerca de 730 anos-luz de distância na constelação de Draco. Ele foi descoberto pelo satélite Gaia da Agência Espacial Europeia em agosto de 2014, quando, de repente, tornou-se cinco vezes mais brilhante ao longo de um único dia. O grupo de astrônomos liderados pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra, analisou as informações e determinou que a súbita explosão aconteceu devido ao fato de que a anã branca – que é tão densa que uma colher de chá de seu material pesaria tanto quanto um elefante – estava devorando sua maior companheira. Observações complementares do sistema, feitas pelo Centro de Astrofísica Backyard (CAB), uma colaboração de astrônomos amadores e profissionais, descobriram que o sistema é um binário raro, onde uma estrela passa diretamente em frente da outra, bloqueando-a completamente quando vista da Terra.

As duas estrelas estão firmemente se orbitando. Portanto, um eclipse total ocorre aproximadamente a cada 50 minutos. De acordo com o Dr. Heather Campbell, do Instituto de Astronomia de Cambridge, que liderou a observação de Gaia14aae, é muito raro ver um sistema binário alinhado desta maneira. O mais curioso deste posicionamento é que, por causa dele, podemos medir o sistema com grande precisão e descobrir do que ele é feito e como evoluiu.


Fonte de conhecimento
Usando a espectroscopia do telescópio Herschel William, que fica nas Ilhas Canárias, Campbell e seus colegas descobriram que Gaia14aae contém grandes quantidades de hélio, mas nenhuma de hidrogênio, o que é altamente incomum pois o hidrogênio é o elemento mais comum no universo. A falta de hidrogênio, então, lhes permitiu classificar Gaia14aae como um tipo muito raro de sistema conhecido como AM Canum Venaticorum, um tipo de sistema variável onde ambas as estrelas perderam todo o seu hidrogênio. Este é o primeiro sistema AM Canum Venaticorum conhecido onde uma estrela eclipsa totalmente a outra.
Fonte: [phys]

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Como surgiu o primeiro átomo?

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton