Neve de metano nos picos de Plutão

nh-cthulhusnowcapsfull

Imagem de Plutão, cuja inserção mostra o sudeste da região Cthulhu Regio.  Crédito: NASA/JHUAPL/SwRI

Uma das características mais identificáveis de Plutão, a Cthulhu se espalha por quase metade do equador do planeta anão, começando do oeste da grande planície de gelo de nitrogênio, conhecida como Sputnik Planum. Medindo aproximadamente 3000 quilômetros de comprimento por 750  quilômetros de largura, a Cthulhu é um pouco maior do que o estado norte-americano do Alasca. A Cthulhu é caracterizada  por ter uma superfície escura, que os cientistas acreditam seja devido à cobertura de tolinas escuras – moléculas complexas que se formam quando o metano é exposto à luz do Sol. A geologia da Cthulhu exibe uma grande variedade de paisagens, desde montanhas, passando por regiões suaves, até regiões repletas de crateras e fraturas.

A cor avermelhada realçada nessa imagem revela uma cadeia de montanhas localizada na região sudeste da Cthulhu que tem cerca de 420 quilômetros de comprimento. A cadeia está situada entre crateras, com vales estreitos separando os picos. Os taludes superiores dos picos mais altos são cobertos com um material brilhante que contrasta com a coloração vermelha escura das planícies ao redor. Os cientistas acreditam que o material brilhante poderia ser predominantemente formado por metano que foi condensado como gelo nos picos a partir da atmosfera de Plutão.

John Stansberry, membro da equipe de ciências da New horizons e que trabalha no Space Telescope Science Institute, em Baltimore, Maryland, disse que esse material que só cobre os taludes superiores dos picos sugere que seja gelo de metano que pode agir como a água na atmosfera da Terra, se condensando à medida que se congela nas grandes altitudes. Dados obtidos com o instrumento Ralph/Multispectral Visible Imaging Camera (MVIC) da sonda New horizons, mostrado no detalhe da imagem, indica a localização do gelo brilhante nos picos das montanhas que se correlacionam quase que exatamente com a distribuição de gelo de metano na imagem roxa.

A resolução da imagem de cor realçada é de cerca de 680 metros por pixel. A imagem mede aproximadamente 450 quilômetros de comprimento por 225 quilômetros de largura. Essa imagem foi obtida pela sonda New Horizons, no dia 14 de Julho de 2015, quando ela passava a 33900 quilômetros acima da superfície de Plutão, cerca de 45 minutos antes da sua aproximação máxima com o planeta anão.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Como surgiu o primeiro átomo?

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton