As Nuvens da Nebulosa Carina

Crédito: John Ebersole
Que formas se escondem nas brumas da Nebulosa Carina? As figuras sinistras são na realidade nuvens moleculares, nós de gás molecular e poeira tão espessa que se tornam opacas. No entanto, em comparação, estas nuvens são normalmente muito menos densas que a atmosfera da Terra. Esta é uma imagem detalhada do núcleo da Nebulosa Carina, uma zona onde tanto nuvens escuras como coloridas são particularmente proeminentes. A imagem foi capturada o mês passado a partir do Observatório Siding Spring na Austrália. Apesar da nebulosa ser composta principalmente de hidrogénio gasoso - aqui com tons verdes, à imagem foram atribuídas cores para que a luz emitida por vestígios de enxofre eoxigénio aparecesse em tons de vermelho e azul, respetivamente. O todo da Nebulosa Carina, catalogada como NGC 3372, abrange mais de 300 anos-luz e está situada a cerca de 7500 anos-luz de distância na direção da constelação Quilha (Carina). Eta Carinae, a estrela mais energética na nebulosa, foi durante a década de 1830 uma das estrelas mais brilhantes do céu, mas desde então diminuiu drasticamente de brilho.
Fonte: Astronomia Online

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Como surgiu o primeiro átomo?

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton