13 de set de 2016

5 tipos singulares de buracos negros que existem no Universo

 Os buracos negros que, basicamente, são espécies de monstros cósmicos cuja gravidade é tão — tão — absurdamente forte que nada, nem mesmo a luz, consegue escapar deles. Segundo o site Space, esses objetos exóticos geralmente se encontram no coração das galáxias que eles habitam, e podem apresentar uma vasta variedade de formas e tamanhos. Assim, caro leitor, que tal conhecer cinco dos mais singulares?

1 – Supermassivos
Os cientistas acreditam que no centro de quase todas as galáxias existam buracos negros gigantes com massas milhões — e até bilhões — de vezes superiores à do nosso Sol. Exemplos desses monstros supermassivos são os que se encontram nos centros das galáxias NGC 3842 e NGC 4889, localizadas a 320 e 335 milhões de anos-luz de nós, respectivamente. Os “trogloditas” cósmicos que existem por lá contam com massas mais de 9,5 bilhões de vezes superiores à do Sol, e seus horizontes de eventos — o ponto do qual não é mais possível escapar das garras dos buracos negros — têm uma distância equivalente a aproximadamente cinco vezes a distância entre o Sol e Plutão!
Só para que você tenha uma base para comparação, o buraco negro que se encontra no centro da Via Láctea é 2,5 mil vezes menor do que os descritos acima, e seu horizonte de eventos tem uma distância equivalente a 1/5 da órbita de Mercúrio.

2 – Supercompacto
E já que estamos falando de buracos negros supermassivos, por que não mencionar o menor objeto de que se tem notícia? Chamado IGR J17091-3624, trata-se de um “buraquinho” com menos de três vezes a massa do nosso Sol, ou seja, teoricamente ele conta com a mínima massa necessária para ser estável. No entanto, isso não significa que este objeto supercompacto não seja assustador! Com ventos que podem alcançar 32 milhões de quilômetros por hora, o IGR J17091-3624 é 10 mais rápido do que qualquer outro buraco negro de massa estelar já observado.

3 – Superantigo
O buraco negro mais antigo já descoberto se chama ULAS J1120+0641 e se formou cerca de 770 milhões de anos depois do Big Bang — evento que deu origem ao Universo e que os cientistas acreditam ter ocorrido há 13,7 bilhões de anos. Este objeto é considerado um enigma para os pesquisadores, já que eles não conseguem entender como um buraco negro com 2 bilhões de vezes a massa do nosso Sol pode ter se formado tão cedo após à grande explosão.

4 – Superesfomeados
Se os buracos negros são capazes de “engolir” tudo o que se aproxime deles, inclusive a luz, isso significa que eles também são capazes de devorar outros buracos negros. E não é que recentemente cientistas flagraram um desses canibais em ação! O banquete ocorreu em uma galáxia chamada NGC3393, envolvendo dois objetos, um com aproximadamente 30 milhões de vezes a massa do Sol, e outro com cerca de 1 milhão vezes a massa da nossa estrela.

5 – Errantes
Quando ocorrem colisões entre galáxias, é possível que buracos negros sejam empurrados para fora delas, passando a vagar livremente pelo Universo. O primeiro objeto desse tipo a ser descoberto pelos cientistas foi batizado de SDSSJ0927+2943 e provavelmente conta com uma massa 600 milhões de vezes maior do que a do nosso Sol. Os astrônomos também acreditam que esse buraco negro se desloque com uma velocidade de 9,5 milhões de quilômetros por hora, então é melhor torcer para que ele não resolva “vagar” aqui pelos lados do nosso Sistema Solar!

Fonte(s) MEGA CURIOSO     
     Space      

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...