Estrelas intergalácticas – estrelas fora das galáxias

As estrelas intergalácticas são estrelas solitárias que não pertencem a nenhuma galáxia em particular. As galáxias são enormes aglomerados de estrelas e de muitos outros tipos de corpos celestes. Durante muito tempo acreditou-se que as estrelas localizavam-se apenas nas galáxias. Hoje sabemos que tal não é assim. As primeiras estrelas intergalácticas foram descobertas em 1997 no Aglomerado de Virgem, um aglomerado de galáxias que deverá de ter mais de 2.000 galáxias. O estudo das estrelas intergalácticas no Aglomerado de Virgem levou à estimativa que a massa dessas estrelas deverá de rondar 10% de toda a massa do aglomerado, o que equivaleria a aproximadamente 1 trilião de estrelas solitárias. Atualmente existem estimativas que apontam para que entre 30% a 50% de todas as estrelas, são estrelas “errantes” que não estão localizadas em nenhuma galáxia.

 Existem duas teorias que tentam explicar as estrelas intergalácticas.  A teoria mais aceite defende que quando se dá a colisão de duas ou mais galáxias, muitas das estrelas que as constituem são lançadas para o espaço intergaláctico devido à ação da força de gravidade. Outra teoria diz-nos que as estrelas podem ser lançadas para fora das suas galáxias devido à ação dos buracos negros supermaciços. Essa teoria defende que num sistema binário de estrelas, uma das estrelas é puxada para dentro do buraco negro supermaciço (que geralmente se localiza no centro da galáxia), enquanto que a outra é lançada para longe a uma velocidade suficientemente elevada para vencer a força de gravidade da galáxia, e assim a estrela passa a “vagar livremente” pelo espaço.
Fonte: Site Astronomia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton

Como surgiu o primeiro átomo?