Próxima b: 7 questões sobre o exoplaneta mais próximo de nós

Se o exoplaneta Próxima b é árido como nessa visualização artística, ou verdejante e cheio de vida, é algo que levará tempo para sabermos.[Imagem: ESO/M. Kornmesser]

EXOPLANETA VIZINHO
A descoberta do exoplaneta Próxima b já tem seu lugar nos livros de história. Circundando a estrela mais próxima do nosso Sistema Solar e com potencial para abrigar vida, Próxima b é o exoplaneta mais festejado até agora, e com muita razão. Você provavelmente tem muitas perguntas sobre ele, e aqui nós preparamos algumas respostas, baseadas no que sabemos até agora e no que é mais plausível.

HÁ ALIENÍGENAS EM PRÓXIMA B?
No momento, ninguém sabe dizer. Próxima b é provavelmente semelhante à Terra em alguns aspectos, em massa e temperatura por exemplo, o que aumenta a possibilidade de haver algum tipo de vida lá. Mas ele também é muito diferente em outros aspectos: ao contrário da Terra, ele deve ter uma órbita travada, com um lado sempre voltado para sua estrela e outro onde é sempre noite. Teoricamente a vida até poderia evoluir nessas condições, mas é difícil dizer dado que só conhecemos um exemplo de planeta onde há vida - o nosso - e ele não funciona desse jeito. Mesmo que houvesse apenas micróbios por lá, e não homenzinhos verdes, já seria um achado e tanto.

COMO PODEMOS TER CERTEZA?
A prioridade número um é determinar se Próxima b tem uma atmosfera. Se pudermos capturar sinais de sua atmosfera e estudar sua composição química, isto poderia nos dizer se há algum tipo de vida similar à vida na Terra.  Sinais de oxigênio e metano, que quebram rapidamente, seriam fortes indícios de algo vivo, uma vez que implicaria que a atmosfera possui um abastecimento regular desses gases.  Outros gases, como os clorofluorocarbonetos, poderiam apontar para alienígenas inteligentes que poluíram o planeta deles, como nós, enquanto etano poderia revelar um mundo onde a vida já se extinguiu.

VAI DEMORAR MUITO PARA DECOBRIR?
Infelizmente vai.
A não ser que tenhamos sorte e calhe de Próxima b passar bem na frente da sua estrela quando observado da Terra, não teremos telescópios poderosos o suficiente para ver sua atmosfera pelo menos pelos próximos 10 anos.

ENTÃO POR QUE NÃO VAMOS ATÉ LÁ OLHAR?
Uma missão tripulada a Próxima b é basicamente impossível com a tecnologia atual, e mesmo o envio de uma sonda robótica será um desafio. A estrela Próxima Centauro está a 4,25 anos-luz de distância, ou cerca de 40 trilhões de quilômetros. Isto significa que uma viagem à velocidade da luz, o mais rápido possível e no momento bem além das nossas capacidades, levaria 4,25 anos para chegar lá, e teríamos então que esperar outro tanto para receber as primeiras comunicações. Para se ter uma ideia, a sonda New Horizons levou quase uma década para percorrer 5 bilhões de quilômetros e chegar a Plutão no ano passado - e teve que passar chutada, sem conseguir parar para estudar o planeta anão em detalhes, porque não tinha combustível para isso. Uma missão semelhante a Próxima b levaria milênios.

NÃO PODEMOS CONSTRUIR UMA NAVE MAIS RAPIDA?
Os primeiros esforços já estão em andamento. Um projeto para enviar minúsculas naves espaciais a Alfa Centauro, o mesmo sistema onde Próxima b está, pretende usar lasers para atingir um quinto da velocidade da luz, o que reduziria o tempo de viagem para 20 anos. Já existem algumas naves do tamanho de chips prontas para os primeiros testes, mas poucos apostam que a missão a Alfa Centauro seja viável em menos do que algumas décadas. Isto contando que ela se mostre factível e consiga mesmo sair do chão, o que exigirá vários bilhões de dólares de investimentos.

QUE TAL ENVIAR UMA MENSAGEM?
Isto podemos fazer. Astrônomos já usaram radiotelescópios gigantes para enviar mensagens para outros sistemas estelares, embora alguns argumentem que deveríamos ficar em silêncio para evitar atrair a atenção de ETs hostis - é o chamado "argumento Klingon". Se decidirmos enviar uma mensagem, ela vai demorar 4,25 anos para chegar a Próxima b, e qualquer resposta levaria o mesmo tempo para viajar de volta, por isso ficaríamos quase uma década na expectativa.

EXISTEM OUTROS PLANETAS COMO PRÓXIMA B?
Definitivamente, sim. O GJ 667Cc, descoberto em 2012, parece ser rochoso e potencialmente habitável, assim como muitos outros planetas. Dados do telescópio espacial Kepler, que descobriu milhares de exoplanetas, sugerem que cerca de 40% das estrelas como a nossa ou Próxima Centauro devem hospedar mundos semelhantes, ou seja, poderia haver 40 bilhões de planetas potencialmente habitáveis na Via Láctea - ou algo como 100 bilhões de bilhões no Universo. Mas Próxima b será sempre especial, porque é o mais próximo que pode existir da nossa Terra.
FONTE: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton