Galáxia de dois núcleos é um megamaser cósmico

Esta galáxia megamaser é formada por dois núcleos.[Imagem: ESA/Hubble/NASA/Judy Schmidt]

Laser de micro-ondas
Esta galáxia inteira funciona essencialmente como um maser cósmico - um laser que irradia em micro-ondas em vez de luz visível (daí o "m" substituindo o "l").
Um megamaser é um processo que envolve alguns componentes dentro da galáxia (como gás) que se encontram na condição física precisa para causar a amplificação da luz - neste caso, da luz com comprimento de onda na faixa das micro-ondas. Mas existem outras partes da galáxia - suas estrelas, por exemplo - que não fazem parte do processo de geração do maser.
Megamasers são intensamente brilhantes, cerca de 100 milhões de vezes mais brilhantes do que os masers encontrados em galáxias como a Via Láctea.
A galáxia é a IRAS 16399-0937, que está localizada a mais de 370 milhões de anos-luz da Terra.
Esta imagem do Hubble esconde a natureza altamente energética da galáxia, pintando-a com um aspecto sereno. Ela mescla observações capturadas através de vários comprimentos de onda por dois dos instrumentos do Hubble: a Câmera Avançada para Pesquisas (ACS) e a Câmera Infravermelha Próxima e Espectrômetro Multi-Objetos (NICMOS).
Galáxia com dois núcleos
Um dos aspectos mais curiosos da IRAS 16399-0937 é que ela hospeda um núcleo duplo - os astrônomos acreditam que o núcleo da galáxia seja formado por dois núcleos separados em processo de fusão. Os dois componentes, denominados IRAS 16399N (parte norte) e IRAS 16399S (parte sul), ficam a mais de 11.000 anos-luz de distância um do outro. No entanto, ambos estão dentro do mesmo redemoinho de gás cósmico e poeira e estão interagindo, dando à galáxia sua estrutura peculiar.
Os núcleos são muito diferentes. O núcleo sul parece ser uma região de formação de estrelas - onde novas estrelas estão se formando a um ritmo incrível. O núcleo norte, no entanto, é algo conhecido como núcleo LINER (sigla em inglês para região de emissão nuclear de baixa ionização), que é uma região cuja emissão provém principalmente de átomos fracamente ionizados ou neutros. O núcleo norte também abriga um buraco negro com cerca de 100 milhões de vezes a massa do Sol.
Fonte: Inovação Tecnológica

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton