Um monstruoso buraco negro foi arrancado para fora do centro de sua galáxia por uma bizarra colisão cósmica

Cientistas da Universidade Roma Tre, na Itália, identificaram um buraco negro supermassivo que parece ter sido “chutado” de seu centro galáctico pela extraordinária força das ondas gravitacionais. Pesando mais de um bilhão de sóis, o monstruoso objeto está viajando através de sua galáxia em velocidades de cerca de 7,6 milhões de km/h. Até agora, já percorreu 35.000 anos-luz, e não há como dizer onde ele vai acabar.

Fugitivo

Embora estudos anteriores tenham apontado para uma série de anomalias cósmicas no espaço que poderiam ser buracos negros fugitivos, os pesquisadores não confirmaram ainda nenhum deles. Este, no entanto, é um caso excepcionalmente forte de buraco negro fugitivo. Além disso, é o mais distante do centro de sua galáxia já visto. Os buracos negros supermassivos habitam o coração de cada galáxia no universo. 
Esta presença é intrínseca à existência de uma galáxia, mas ninguém sabe exatamente por que eles sempre acabam no centro. Independentemente de como eles chegaram lá, porém, tendem a ficar parados a não ser em ocasiões (teóricas) muito raras em que algo catastrófico os perturba.  “Estimamos que uma energia equivalente a 100 milhões de supernovas explodindo simultaneamente foi necessária para lançar o buraco negro”, disse um dos membros da equipe do estudo, Stefano Bianchi.

O cenário

Os pesquisadores suspeitam que o buraco negro fugitivo foi deslocado devido a uma colisão de duas galáxias, um a dois bilhões de anos atrás. Os buracos negros centrais dessas duas galáxias circularam cada vez mais perto um do outro durante a colisão e, no processo, emitiram ondas gravitacionais – ondulações no espaço-tempo, como se alguém tivesse deixado cair uma pedra em um lago. 
Quando os dois buracos negros centrais finalmente se fundiram, a emissão de ondas parou, lançando o monstruoso objeto na direção oposta.  Em outras palavras, a cerca de 8 bilhões de anos-luz da Terra, há uma galáxia chamada 3C186 que poderia ser o resultado de duas galáxias se fundindo bilhões de anos atrás. Isso, por sua vez, significa que seu buraco negro fugitivo pode ser o resultado de dois pequenos buracos negros comendo um ao outro e sendo desalojados do seu centro.

Mistérios

Se a hipótese dos cientistas for verdadeira, pode nos ajudar a compreender melhor processos cósmicos envolvendo buracos negros. A descoberta foi possível graças a detecção de um quasar brilhante a cerca de 35.000 anos-luz do centro de uma galáxia, feita pelo Telescópio Espacial Hubble. O quasar é a assinatura energética de um buraco negro ativo. 
Você pode vê-lo na imagem no topo dessa página, como um flash brilhante. A galáxia é a névoa alaranjada flutuando atrás dele.  A velocidade do buraco negro é rápida o suficiente para ele “escapar da galáxia em 20 milhões de anos e percorrer o universo para sempre”, segundo a equipe de pesquisa. Será que um dia chegará ao nosso bairro cósmico? Não há como saber. 
FONTE: HYPESCIENCE.COM

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Como surgiu o primeiro átomo?

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton