Fogos de artifício cósmicos sobre o Paranal

Nesta bela fotografia panorâmica, o céu noturno acima do Very Large Telescope do ESO (VLT) mostra a nossa vizinhança cósmica em todo o seu esplendor. O VLT situa-se 2635 metros acima do nível do mar, no Observatório do Paranal do ESO, no norte do Chile. Esta imagem ilustra a importância, e os benefícios, de colocar telescópios astronômicos em locais tão remotos! Qualquer pessoa que empreenda a longa viagem até ao local — como foi o caso do Embaixador Fotográfico do ESO Petr Horálek, que obteve esta imagem —é recompensada com uma vista verdadeiramente espetacular.
À direita, por trás da linha dos quatro Telescópios Principais de 8,2 metros que juntos compõem o VLT, podemos ver os sutis tons verdes e vermelhos da luminescência atmosférica, iluminando o céu logo acima do horizonte. Iluminando o céu temos também a luz zodiacal. Esta luz difusa tem origem em partículas minúsculas de poeira espacial que se encontram no plano do Sistema Solar e que dispersam a luz.
No entanto, além destes fenômenos interessantes, o elemento mais distinto da imagem é sem dúvida o arco da Via Láctea. O arco brilhante da nossa casa galáctica encontra-se polvilhado de filamentos escuros de poeira, os quais absorvem e obscurecem a luz emitida por estrelas que se encontram por trás deles, e de manchas brilhantes onde novas estrelas estão se formando. Abaixo da Via Láctea podemos ver duas das nossas pequenas vizinhas galácticas, a Grande e a Pequena Nuvens de Magalhães, e por baixo destas encontram-se dois dos Telescópios Auxiliares de 1,8 metros do VLT.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton