Quatro Imagens de um Quasar Rodeiam uma Lente Galáctica


Uma coisa estranha acerca do grupo de luzes perto do centro é que quatro delas são o mesmo quasar distante. Isto porque a galáxia em primeiro plano - no centro das imagens do quasar e da imagem em destaque - está a agir como uma lente gravitacional. Uma coisa talvez ainda mais estranha é que ao observarmos estes quasares distantes a cintilar, podemos estimar a velocidade de expansão do Universo. Isto porque o sincronismo da cintilação aumenta à medida que a velocidade de expansão aumenta. Mas, para alguns astrónomos, o mais estranho de tudo é que estas imagens multiplicadas do mesmo quasar indicam um Universo que se está a expandir um pouco mais depressa do que estimado por métodos diferentes que se aplicam ao Universo primitivo. E isto porque... bem, ninguém tem a certeza da razão. As razões podem incluir uma distribuição inesperada de matéria escura, algum efeito inesperado da gravidade, ou algo completamente diferente. Talvez as observações e análises futuras, deste e de outros quasares similares, possam esclarecer todas as dúvidas.
Fonte: NASA/ESA

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton