Postagens

Mostrando postagens de Abril 5, 2017

Muitos segredos do Universo foram desvendados com ajuda dos eclipses

Imagem
Muitos segredos do universo, incluindo a forma da Terra, foram desvendados com a ajuda dos eclipses. Usados como um instrumento natural, eles enriqueceram a história da Astronomia desde quando se debatia se a Terra era ou não redonda. Para as pessoas, os eclipses evocam mistérios, mas para os astrônomos eles são justamente o oposto: uma ocasião para desvendar mistérios. É longa a lista de felizes descobertas feitas a partir desse extraordinário instrumento natural – o alinhamento dos astros no céu. Parece exagero, mas até a massa das estrelas distantes e a curvatura do espaço-tempo – prevista pela teoria da Relatividade de Einstein — podem ser as aliadas por meio dos eclipses. Seus ensinamentos, portanto, estendem-se até os confins do Universo.Vale a pena conhecer um breve resumo dos ensinamentos de maior impacto. A forma da Terra Os gregos sabiam que, no momento de um eclipse, a Lua se encontrava em posição oposta ao Sol, em relação à Terra. Isto e, a mancha escura aparecia em sua face …

O Lado Negro da Lua: 5 Enigmas que a Ciência não pode explicar

Imagem
Com um diâmetro de cerca de 3.476 quilômetros a Lua possui um quarto do tamanho da Terra. Todas as outras luas em nosso sistema solar orbitam seus planetas ao redor do equador, nossa lua não, e há rochas lunares aonde foram encontrados METAIS PROCESSADOS tais Como Latão, Urânio 236 e Neptúnio 237. Simplificando, a lua da Terra é um dos objetos mais misteriosos em nosso sistema solar. É considerado um corpo “estranho” celeste devido às suas numerosas qualidades físicas que os cientistas são incapazes de explicar, e devido ao fato de que é o objeto mais singular no sistema solar, incomparável a qualquer outra lua encontrada até à data. A lua é tão singular que o Dr. Robert Jastrow, o primeiro presidente da Comissão de Exploração Lunar da NASA, chamou a lua de a pedra de roseta dos planetas. Para ter uma idéia de como a lua é estranha, basta atentar a uma citação de Robin Brett, um cientista da NASA que afirmou: “Parece mais fácil explicar a não existência da Lua do que a sua existência”…

Astrónomos descobrem que órbita de MARTE alberga restos de antigos mini-planetas

Imagem
À esquerda, os percursos traçados pelos troianos de Marte em redor de L4 e L5 (cruzes) em relação ao planeta (disco vermelho) e ao Sol (disco amarelo). O círculo pontilhado indica a distância média entre Marte e o Sol. À direita, ampliação da inserção (retângulo) que mostra os percursos dos 8 troianos em L5: 1998 VF31 (marcado "VF31" a azul), Eureka (vermelho), e os 6 objetos identificados como membro da família. Os discos indicam os tamanhos relativos dos asteroides. Eureka, o maior membro, tem cerca de 2 km de comprimento.Crédito: Apostolos Christou
O planeta Marte partilha a sua órbita com um punhado de asteroides pequenos, os chamados troianos. Agora, uma equipa internacional de astrónomos, usando o VLT (Very Large Telescope) no Chile, descobriu que a maioria desses objetos partilha uma composição comum; são provavelmente restos de um mini-planeta que foi destruído por uma colisão há muito tempo atrás. As descobertas foram divulgadas num artigo que será publicado na revis…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...