Postagens

Mostrando postagens de Maio 19, 2017

Cientistas podem ter encontrado evidência de que universos paralelos existem

Imagem
A chamada Mancha Fria (do original “Cold Spot”) é uma área de 1,8 bilhões de anos-luz de diâmetro no espaço, com 13 bilhões de anos, que é 0,00015 graus Celsius mais fria do que o seu entorno. Agora, astrônomos da Universidade de Durham, na Inglaterra, estão sugerindo que essa região insondável pode ser a primeira evidência de um multiverso. Os pesquisadores não foram capazes de explicar a causa deste enorme espaço frio, e o novo estudo afirma que não deveria existir. “Não podemos excluir inteiramente que a Mancha Fria seja causada por uma flutuação improvável explicada pelo modelo padrão da física de partículas. Mas se essa não é a resposta, então há explicações mais exóticas. Talvez a mais emocionante é que a Mancha Fria foi causada por uma colisão entre nosso universo e outro universo-bolha. Se análises mais detalhadas provarem que este é o caso, então a Mancha Fria pode ser tomada como a primeira evidência do multiverso”, explicou um dos coautores do estudo, Tom Shanks. 2% aleatório, …

Alimentando uma estrela bebê com um hambúrguer poeirento

Imagem
Esta imagem curiosa pode parecer uma coleção de bolhas coloridas, mas na realidade trata-se de uma imagem de alta resolução de uma estrela recém nascida envolvida em poeira. Situada a apenas 1300 anos-luz de distância, na constelação de Orion, a estrela HH212 é muito jovem. A vida média de uma estrela de pequena massa como esta é de cerca de 100 bilhões de anos, mas esta jovem estrela tem apenas 40 000 anos de idade — uma bebê em termos estelares. Nos núcleos das vastas nuvens moleculares nas regiões de formação estelar, é travada uma batalha constante entre a gravidade e a pressão do gás e da poeira. Se a gravidade ganha, o gás e a poeira colapsam para formar um núcleo denso quente que eventualmente se acende, dando origem a uma protoestrela.  O gás e a poeira restantes formam um disco em rotação em torno da estrela recém nascida e, em muitos sistemas estelares, estes discos dão eventualmente origem a planetas. Estes discos protoestelares extremamente jovens têm sido difíceis de observ…

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...