23 de mar de 2018

Nova teoria para explicar por que os planetas em nosso sistema solar têm composições diferentes

 Crédito: CC0 Public Domain
Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Copenhague e do Museu de Naturkunde, Leibniz-Institut für Evolutions, apresentou uma nova explicação sobre a diferença na composição dos planetas do nosso sistema solar.  Em seu artigo publicado na revista Nature , eles descrevem seu estudo da composição do isótopo de cálcio de certos meteoritos, a própria Terra e Marte, e usam o que aprenderam para explicar como os planetas poderiam ser tão diferentes. A maioria dos cientistas planetários concorda que os planetas do nosso sistema solar tinham origens semelhantes às pequenas rochas que orbitam o Sol, compreendendo o disco protoplanetário, que colidia e fundia, criando rochas cada vez maiores que acabaram se tornando protoplanetas. 

Mas, a partir daí, não está claro por que os planetas se revelaram de maneira tão diferente. Nesse novo estudo, os pesquisadores criaram uma nova teoria para explicar como isso aconteceu. Os protoplanetas cresceram na mesma proporção, sugere o grupo, mas pararam de crescer em momentos diferentes.

Aqueles que eram menores, pararam de crescer mais cedo do que aqueles que eram maiores. Durante este tempo, o material foi constantemente sendo adicionado ao disco. Logo no início, parece que a composição do material era diferente do material que veio depois, o que explica por que os planetas rochosos que vemos hoje têm tais diferenças na composição. Os pesquisadores desenvolveram sua teoria depois de estudar a composição de isótopos de cálcio de vários meteoritos de Marte e da Terra, e também do asteroide Vesta.

Os isótopos de cálcio, estão envolvidos na formação da rocha e, por isso, oferecem pistas sobre suas origens. Os pesquisadores descobriram que as proporções isotópicas nas amostras correlacionam-se com as massas de seus planetas e asteróides. E isso, fornece evidência das diferentes composições dos planetas, já que os menores deixaram de acumular material, enquanto os maiores continuaram a adicionar material diferente do que havia antes.
Fonte: https://phys.org 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...