14 de jun de 2018

Marte mais brilhante em 2018 - o Planeta Vermelho está ficando maior e já começa a chamar atenção nos céus


Sim, é verdade que Marte ficará maior e mais brilhante em 2018! Saiba como isso é possível, e o que esperar do Planeta Vermelho no mês de julho. Alguém aí se lembra do planeta Marte em 2003? Naquele ano, o Planeta Vermelho ficou muito próximo da Terra e ficou mais brilhante do que os últimos 60 anos. Ele se tornou tão brilhante que até ofuscava as estrelas e outros planetas, exceto Vênus. Agora em 2018, Marte ficará quase tão brilhante quanto em 2003! A partir de agora, ele começa a ficar cada vez mais aparente, até atingir seu auge em julho de 2018, quando especialistas afirmam que ele brilhará como uma faísca de fogo nos céus de todo o globo.  Marte é um planeta que varia muito em seu brilho aparente. Em 2017, ele estava opaco, e seu brilho não chamava atenção. Agora ele começa a ficar mais brilhante, e já podemos vê-lo na direção leste junto com Júpiter e Saturno, como já publicamos aqui anteriormente.  Pode até parecer difícil de acreditar, mas Marte se tornará mais brilhante do que Júpiter dentro de alguns meses.

Marte mais brilhante em 2018 - Marte e Saturno nos céus em abril

Quando observamos Júpiter, por exemplo, não vemos uma alteração de brilho extrema, como é comum em Marte. Isso acontece porque o brilho de Júpiter no céu se deve principalmente ao seu tamanho, já que sua distância com relação ao nosso planeta varia apenas uma pequena porcentagem.  Já o planeta Marte não brilha tanto por conta de seu tamanho, já que ele é ainda menor do que a Terra. O principal fator que contribui para o brilho de Marte que vemos no céu é sua proximidade com a Terra. E essa proximidade varia muito - às vezes, Terra e Marte estão do mesmo lado com relação ao Sol, bem pertinho um do outro, sendo que outras vezes, os dois planetas se distanciam drasticamente.  A Terra leva um ano para dar uma volta ao redor do Sol, enquanto Marte leva cerca de dois anos. Com isso, a Terra está sempre ultrapassando Marte nessa corrida orbital, o que faz com que a cada 2 anos e 50 dias a Terra passe entre o Planeta Vermelho e o Sol - quando temos a famosa oposição de Marte, o que o torna maior e mais brilhante no céu noturno.


Animação mostra a diferença de uma oposição "próxima" e uma oposição "distante" de Marte. Créditos: divulgação

Mas nem todas as oposições de Marte são iguais. Essa que teremos agora em 2018, por exemplo, trará o Planeta Vermelho ainda mais próximo de nós, deixando-o mais brilhante do que em qualquer outro ano desde 2003. Isso só acontecerá porque além de Marte estar em oposição, ele está chegando no periélio (ponto mais próximo do Sol de sua órbita). Por dois meses, entre os dias 7 de julho e 7 de setembro de 2018, Marte tomará o lugar de Júpiter como o quarto objeto mais brilhante do céu, atrás apenas do Sol, Lua e Vênus.  Se não considerarmos o céu diurno, mas apenas o céu noturno, Marte será o terceiro objeto mais brilhante do céu, perdendo apenas para a Lua e o planeta Vênus.  Então fiquem ligados, pois Marte estará tão brilhante como não esteve nos últimos 15 anos! Uma chance única e imperdível para observar o Planeta Vermelho, seja através de binóculos, telescópios, ou até mesmo a olho nu. Ele estará brilhante, vermelho e chamará a atenção de toda e qualquer pessoa que olhar para o céu noturno.
Fonte: https://www.galeriadometeorito.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...