3 de ago de 2018

Do plano galáctico, passando por Antares


Contemple uma das regiões mais fotogénicas do céu noturno, capturada de forma impressionante. Em destaque, a banda da nossa Galáxia, a Via Láctea, corre diagonalmente ao longo da esquerda, enquanto a colorida região de Rho Ophiuchus, incluindo a brilhante estrela laranja Antares, é visível logo para a direita do centro, e a nebulosa Sharpless 1 (Sh2-1) aparece à direita. Visíveis em frente da banda da Via Láctea, várias nebulosas famosas incluindo a Nebulosa da Águia (M16), a Nebulosa Trífida (M20) e a Nebulosa da Lagoa (M8). Outras nebulosas notáveis incluem a do Cachimbo e a da Cabeça de Cavalo

Em geral, o vermelho emana das nebulosas que brilham devido à luz do hidrogénio gasoso excitado, enquanto o azul marca poeira interestelar que reflete preferencialmente a luz de jovens estrelas brilhantes. A poeira espessa aparece de outro modo castanha escura. Grandes "bolas" visíveis de estrelas incluem os enxames globulares M4, M9, M19, M28 e M80, cada marcada na imagem legendada. Este campo extremamente amplo - com cerca de 50 graus de diâmetro - abrange as constelações de Sagitário, em baixo à esquerda, de Serpente em cima à esquerda, Ofiúco no meio e Escorpião à direita. Foram necessárias mais de 100 horas de imagens do céu, combinadas com um planeamento meticuloso e processamento digital, para criar esta imagem.
Crédito: Rogelio Bernal Andreo (Deep Sky Colors)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...