Conheça o bizarro sistema quíntuplo de estrelas



sistema exotico de estrelas quintuplas

Cientistas da Universidade Aberta (Open University), no Reino Unido, descobriram um raro sistema com cinco estrelas gravitacionalmente ligadas. Designado 1SWASP J093010.78 + 533.859,5, ele consiste em dois conjuntos de estrelas binárias (um binário eclipsante) e uma quinta solitária. Sistemas estelares quíntuplos já foram descobertos antes, mas esta é a primeira vez que os astrônomos viram um par de estrelas binárias eclipsantes dentro de um sistema de cinco estrelas.

A descoberta

1SWASP está localizado a 250 anos-luz da Terra. O sistema foi originalmente detectado em dados arquivados a partir do projeto SuperWASP (principal programa de detecção de planetas extra-solares do Reino Unido), que utiliza câmeras do Observatório del Roque de los Muchachos, nas Ilhas. Ao longo dos anos, essas câmeras intermitentemente mediram o brilho de estrelas individuais, permitindo aos cientistas acompanhar sua luz ao longo do tempo. Usando uma técnica semelhante à forma como os astrônomos descobrem exoplanetas distantes, uma equipe de cientistas liderada por Marcus Lohr foi capaz de identificar este notável sistema quíntuplo.

Estrelas especiais
This artist’s impression shows the yellow hypergiant star HR 5171. This is a very rare type of star with only a dozen known in our galaxy. Its size is over 1300 times that of our Sun — one of the largest ten stars found so far. Observations with ESO’s Very Large Telescope Interferometer have shown that it is actually a double star, with the companion in contact with the main star. 

Duas das estrelas são binárias eclipsantes em contato, uma configuração em que duas estrelas orbitam tão estreitamente que compartilham o mesmo ambiente. À distância, parece que estão se tocando. Esse tipo de dupla estelar não é raro, mas o novo par é o único conhecido que apresenta um período orbital particularmente curto: leva apenas seis horas para estas duas estrelas orbitarem uma da outra. Quanto ao outro binário, suas duas estrelas estão localizadas cerca de 21 bilhões de quilômetros uma da outra, uma distância um pouco maior que a órbita de Plutão em torno do sol. Uma análise posterior revelou uma quinta estrela, até dois bilhões de quilômetros de distância do binário individual. Ao estudar curvas de luz do sistema e seus espectros, os astrônomos confirmaram que todas as estrelas estão gravitacionalmente ligadas.

Cinco sóis
sistema exotico de estrelas quintuplas 2
Este é um sistema estelar verdadeiramente exótico. Em princípio, não há nenhuma razão pela qual não poderia ter planetas em órbita em torno de cada um dos pares de estrelas”, disse o Dr. Lohr. “Quaisquer habitantes teriam um céu que colocaria os fãs de Star Wars no chinelo – em certos casos, haveria nada menos do que cinco sóis de diferentes brilhos iluminando a paisagem”. Segundo o pesquisador, os dias nesses planetas – se eles existirem – teriam níveis dramaticamente variantes de luz, conforme as diferentes estrelas eclipsam. Não haveria noite por uma grande parte do “ano estelar”. Escuridão e um céu noturno só ocorreriam quando as estrelas ficassem do mesmo lado do planeta em questão.

Procurando no céu

Todas as estrelas são menores e mais frias do que o nosso sol, mas coletivamente o sistema ainda é brilhante o suficiente para ser visto com pequenos telescópios. Astrônomos amadores devem ser capazes de ver os eclipses por si mesmos. O sistema, a uma magnitude 9, está localizado na constelação de Ursa Maior.
Fonte: io9

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton