Postagens

Mostrando postagens de Setembro 21, 2018

Missão GAIA mostra o passado turbulento da Via Láctea

Imagem
A missão de mapeamento das estrelas da ESA, Gaia, mostrou que a galáxia da Via Láctea ainda está sofrendo os efeitos de uma quase colisão que colocou milhões de estrelas se movendo como ondas em um lago. O encontro próximo provavelmente ocorreu nos últimos 300 a 900 milhões de anos. Foi descoberto por causa do padrão de movimento que deu às estrelas no disco da Via Láctea - um dos principais componentes da nossa galáxia. O padrão foi revelado porque Gaia não apenas mede com precisão as posições de mais de um bilhão de estrelas, mas também mede precisamente suas velocidades no plano do céu. Para um subconjunto de alguns milhões de estrelas, Gaia forneceu uma estimativa das velocidades tridimensionais completas, permitindo um estudo do movimento estelar usando a combinação de posição e velocidade, o que é conhecido como "espaço de fase". No espaço de fase, os movimentos estelares revelaram um padrão interessante e totalmente inesperado quando as posições da estrela foram traçada…

Um Almanaque de Júpiter

Imagem
Júpiter passa sua aparição de 2018–2019 em Escórpio e Ofiúco. No final de 2018, Júpiter se junta a nós no crepúsculo matinal, subindo progressivamente mais cedo entre a meia-noite e o amanhecer. Em meados de fevereiro de 2019, Júpiter sobe cerca de 4 horas antes do sol. À medida que nos aprofundamos na primavera, Júpiter transita para um objeto que dura a noite inteira, subindo cerca de duas horas antes da meia-noite de meados de maio e permanecendo conosco até o nascer do sol. Em 1º de setembro, Júpiter é visível ao pôr do sol e se põe perto da meia-noite. Em meados de outubro, Júpiter é um visitante noturno, antes da meia-noite. Júpiter atinge a conjunção solar em 29 de dezembro de 2019 e retorna ao céu da manhã no início de 2020. Júpiter com três de seus satélites galileanos: Io, Europa e Callistor (da esquerda para a direita), gravados em 16 de março de 2003. Rick Fienberg (S & T) Praticamente qualquer telescópio mostrará as quatro luas galileanas de Júpiter e suas interessantes…

Aprovado novo sistema de coordenadas para o Universo

Imagem
Cerca de 50 radiotelescópios na Terra vão monitorar 4.536 quasares, que servirão como âncoras da rede virtual para a Terra e o espaço. [Imagem: TuWien/Divulgação]
Coordenadas para o Universo
O céu ganhou um novo referencial de localização - a União Astronômica Internacional acaba de aprovar o Quadro de Referência Celestial Internacional (ICRF-3: International Celestial Reference Frame 3). Este referencial tem validade global: ele serve como referência tanto para os sistemas usados na Terra, como os sistemas globais de navegação por satélite, quanto para a navegação das sondas e naves espaciais.
Os sistemas de posicionamento por satélite (GPS, Galileo, Glonass e Beidou) e suas aplicações são bem conhecidos, mas um sistema de referência também é necessário para medir coisas como o movimento das placas tectônicas, as mudanças no nível do mar e até mudanças na posição da Terra no espaço.
Para a superfície da Terra - que também pode ser alterada por terremotos e vulcanismo, por exemplo -, o Qu…

Nuvens de Magalhães podem ter sido 3 galáxias

Imagem
Uma nova pesquisa sugere que as duas galáxias mais próximas da Via Láctea, a Grande e a Pequena nuvem de Magalhães, podem ter tido uma terceira companheira. O estudo publicado no dia 18 de Setembro no periódico Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, descreve como essa terceira galáxia foi engolfada provavelmente pela Grande Nuvem de Magalhães entre 3 e 5 bilhões de anos atrás.
Benjamin Armstrong, um estudante de mestrado no International Centre for Radio Astronomy Research, o ICRAR é o principal autor do estudo. Ele disse que a maior parte das estrelas na Grande Nuvem de Magalhães possuem um movimento em sentido horário ao redor do centro da galáxia. Mas, de forma bem incomum, algumas estrelas possuem um movimento no sentido anti-horário.
Armstrong disse que até então, pensava-se que essas estrelas ou podiam vir da galáxia companheira, a Pequena Nuvem de Magalhães, ou uma ideia é que essas estrelas fossem o que restou de uma fusão com outra estrela no passado.
Para tentar des…