Postagens

Mostrando postagens de Outubro 11, 2018

Explosão do passado no céu de hoje

Imagem
Um remanescente fraco de supernova designado G7.7-3.7 pode ser os restos de SN 386, uma supernova registrada por astrônomos chineses há mais de 1.600 anos. A Nebulosa do Caranguejo, vista nesta imagem composta, é um famoso exemplo de um remanescente de supernova. A explosão foi visto ao redor do mundo em AD 1054. ESO
Os astrônomos podem ter encontrado uma conexão entre um objeto observado pela primeira vez no final dos anos 1900 e uma misteriosa "estrela convidada" que apareceu no céu há mais de um milênio e meio atrás. Novas pesquisas indicam que um remanescente de supernova chamado G7.7-3.7 é provavelmente o que resta de uma explosão catalogada por astrônomos chineses em 386 dC, conhecida hoje como SN 386.
Supernovas são os fogos de artifício do universo - explosivos, brilhantes e lindos - e, se estiverem em qualquer lugar em nossa vizinhança, impossíveis de serem perdidos. Esses brilhantes fins para a vida de uma estrela deixam para trás nuvens de poeira e gás em expansão co…

Através da ampulheta

Imagem
Este objeto é possivelmente o mais antigo do seu tipo já catalogado: um resto em forma de ampulheta chamado CK Vulpeculae. Embora se pensasse inicialmente ser uma nova, a classificação correta deste objeto cósmico de forma incomum tem-se revelado um desafio ao longo dos anos. Um número de explicações possíveis para a sua origem foram já consideradas e descartadas, pensando-se atualmente que seja o resultado da colisão de duas estrelas — apesar de ainda se debater que tipo de estrelas seriam.
CK Vulpeculae foi observado pela primeira vez a 20 de Junho de 1670 pelo monge e astrônomo francês Frei Dom Anthelme. Quando apareceu pela primeira vez no céu era facilmente visível a olho nu; nos dois anos seguintes foi variando em brilho desaparecendo e aparecendo mais duas vezes, antes de finalmente desaparecer de vista para sempre.
Durante o século XX, os astrônomos compreenderam que a maioria das novas podia ser explicada pelo comportamento explosivo e interação de duas estrelas próximas, perte…