Postagens

Mostrando postagens de Março 26, 2018

Planetas de TRAPPIST-1 fornecem índios da natureza dos mundos habitaveis

Imagem
TRAPPIST-1 é uma estrela anã ultrafria na direção da constelação de Aquário e os seus sete planetas orbitam muito perto dela.Crédito: NASA/JPL-Caltech
TRAPPIST-1 é uma estrela anã vermelha ultrafria ligeiramente maior, mais muito mais massiva, do que o planeta Júpiter, localizada a cerca de 40 anos-luz do Sol na direção da constelação de Aquário. Entre os sistemas planetários conhecidos, TRAPPIST-1 é de particular interesse porque foram detetados em torno da estrela sete planetas, o maior número de planetas detetados em qualquer sistema exoplanetário. Além disso, todos os planetas TRAPPIST-1 são rochosos e de tamanho terrestre, tornando-os um foco ideal para o estudo da formação planetária e da sua potencial habitabilidade.
Os cientistas da Universidade Estatal do Arizona, Cayman Unterborn, Steven Desch e Alejandro Lorenzo (Escola de Exploração Espacial e da Terra), com Natalie Hinkel da Universidade Vanderbilt, têm vindo a estudar estes planetas no que toca à sua habitabilidade, especi…

A NASA não consegue explicar como foi feito este estranho e profundo buraco em Marte

Imagem
O Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) está na órbita de Marte desde 2006. A sonda já nos ajudou a descobrir muita coisa sobre o planeta vermelho, enviando imagens detalhadas da superfície de Marte para a Terra. Mas uma foto tirada do polo sul do planeta no ano passado está intrigando os cientistas. Nela, um buraco diferente dos outros deixou os astrônomos tentando descobrir o que o causou, e ainda não há nenhuma resposta conclusiva.
Toda a superfície do planeta está cheia de depressões e crateras, causadas pelos mais variados motivos, como meteoritos, lava, atividade vulcânica, etc. Mas o vasto buraco, que se localiza no “terreno de queijo suíço”, um local marcado pelo derretimento de dióxido de carbono congelado, parece ser um pouco mais profundo do que um buraco marciano médio, por isso chamou a atenção dos cientistas.
Como era verão no polo sul de Marte, o Sol estava baixo o suficiente no céu para acentuar as sombras sobre a paisagem, fazendo com que características sutis aparecessem, …